• O quinto Tricampeonato Carioca

      Mais uma histórica para o Flamengo

      Foi um ano de muitas expectativas para o Mais Querido. Na temporada que havia se passado, uma conquista extremamente significativa. A campanha do Bicampeonato da Copa do Brasil foi incrível, conhecendo seu fim com uma vitória com autoridade sobre o Vasco, no Maracanã, com uma performance coletiva inesquecível.

      Chega 2007 e a competição que abre a temporada é o Campeonato Carioca. Na estreia contra a Cabofriense, a impressão deixada pela equipe é das melhores. Uma confortável vitória por 2 a 0, no Maracanã. Logo na rodada seguinte, com destaque para a partida excelente de Renato Augusto, o triunfo foi de 2 a 1, sobre o Volta Redonda.

      A terceira rodada chegou e a maior contratação do Flamengo para a temporada começou a mostra a que veio. Artilheiro do Campeonato Brasileiro de 2006, marcando 16 gols pelo Goiás, o centroavante Souza fez o tento que deu a vitória ao time rubro-negro contra o Boavista. Após essa partida, ocorreu o primeiro clássico da temporada, contra o Botafogo.

      Foi uma partida emocionante, com diversas alternâncias no placar. Obina abre o marcador na primeira etapa, mas vê o Botafogo conseguir o empate poucos minutos antes do intervalo. Os times voltam ao gramado com uma intensidade ainda maior. Dodô faz, de pênalti, o gol da virada alvinegra, até o empate em tento marcado por Ronaldo Angelim. O Botafogo toma novamente a dianteira do placar, mas com um golaço de Roni da números finais ao clássico. 3 a 3 em um jogo emocionante.

      Terminada a primeira fase, era hora das semifinais da Taça Guanabara. O Flamengo encara o Vasco para ver quem encararia o Madureira na grande final. O artilheiro Obina abriu o placar logo no início da partida, porém, no lance do gol, sofreu uma grave contusão no joelho esquerdo e foi substituído. O time cruzmaltino conseguiu o empate ainda no primeiro tempo. Após a segunda etapa sem gols, a decisão vai para os pênaltis. Durante as cobranças, brilha o goleiro Bruno, que pega a batida do argentino Dudar. Souza cobra a última penalidade e o Flamengo vai para a final.

      Na primeira partida da decisão, o Mais Querido perdeu para o Madureira por 1 a 0. No segundo jogo, o time do subúrbio carioca precisaria apenas de um empate para conquistar o título. Os jogadores do time tricolor deram várias declarações polêmicas durante a semana que antecedeu o confronto, o que inflamou o elenco do clube da Gávea. Souza inaugura o marcador no primeiro minuto de jogo. Dois minutos depois, o Madureira consegue o empate.

      O que poderia desmotivar o time rubro-negro teve justamente o efeito contrário. O Flamengo cresce na partida e, contando com todo o incentivo que vinha das arquibancadas, tomou a dianteira do placar novamente com mais um gol de Souza. O tento da tranquilidade foi marcado por Renato Augusto após bela jogada individual, passando por vários defensores do Madureira. Ainda deu tempo para mais um, também de Renato, mas, dessa vez, em cobrança de pênalti. Essa foi a  17ª Taça Guanabara da história do Flamengo.

      O Botafogo foi o adversário na grande final do Estadual.

      O alvinegro fez um primeiro tempo impecável, abrindo 2 a 0. Na volta para a segunda etapa, os comandados de Ney Franco cresceram na partida e buscaram o empate com gols de Renato Augusto e Léo Lima. Já na partida que decidiria o título, o Maracanã estava tomado pela Nação. A festa era linda, com uma atmosfera positiva que contagiou a todos os atletas.

      Os gols saíram apenas no segundo tempo. Souza abriu o placar aos 7 minutos, mas, aos 11', o Botafogo chega ao empate em cabeçada de Juninho. Quatro minutos depois, Dodô consegue a virada para o time alvinegro. Apesar das adversidades, os torcedores que estavam presentes não pararam de cantar por um segundo sequer. Foi então que, aos 27 minutos, Renato Augusto acerta uma bomba de rara felicidade de fora da área, marcando um verdadeiro golaço, levando o confronto para os pênaltis.

      Nas cobranças, a estrela de Bruno brilha novamente. Logo nas duas primeiras cobranças, feitas por Lúcio Flávio e Juninho, o goleiro voa para realizar duas difíceis defesas. Léo Moura bateu a penalidade que deu o primeiro dos três títulos cariocas que viriam a se concretizar.

      Em 2008, tem início a disputa do Campeonato Estadual. O Flamengo vence o Boavista por 2 a 0, repetindo o mesmo começo da temporada passada, novamente demonstrando um bom futebol. No entando, apesar da vitória, o Mais Querido vê o destaque da equipe sofrer uma grave contusão. Renato Augusto sofre um afundamento de ossos da face, que o levaria à sala de cirurgias e o deixaria afastado do time por alguns meses.

      Na segunda partida, o Flamengo vence o Cardoso Moreira por 4 x 1. Na sequência, ocorreu o confronto contra o Duque de Caxias, que viu mais uma goleada rubro-negra, dessa vez por 5 a 1. O próximo resultado foi mais uma vitória do Mais Querido. 1 a 0 contra o Macaé, sem maiores dificuldades. Uma nova goleada é aplicada no América, por 4 a 0, e a primeira fase se encerra com triunfo sobre o Volta Redonda por 2 a 1. Com os reservas em campo na última rodada, pois já havia obtido a classificação e disputava a Libertadores simultaneamente, o Flamengo perde para o Fluminense, mas termina em primeiro do grupo.

      Na semifinal da Taça Guanabara, novamente o encontro contra o Vasco. O capitão Fábio Luciano marca o primeiro tento da partida, após cobrança de falta precisa do lateral-esquerdo Juan. Logo em seguida, Ibson comete pênalti em Morais. A torcida vascaína chama por Edmundo, e o atacante atende. No entanto, a cobrança é defendida de forma magistral por Bruno, que vinha se especializando nesse quesito. Foi então que, aos 34 minutos, Léo Moura faz cruzamento milimétrico para Ronaldo Angelim, que cabeceia firme e dá números finais à partida que levou o Flamengo à final da competição.

      A partida decisiva foi realizada no Maracanã, contra o Botafogo. O jogo começou muito equilibrado, porém sem muitas chances de gol. Até que, aos 27 minutos, Welington Paulista entra na defesa do Flamengo e chuta no canto do gol de Bruno, fazendo 1 a 0. No segundo tempo, Obina e Kleberson entram e mudam a cara do confronto. Fábio Luciano recebe pênalti atpós ser agarrado pelo defensor botafoguense dentro da área, que é batido com perfeição por Ibson. Diego Tardelli, que entrou em campo em seguida, marcou o golaço que valeu a conquista do primeiro turno.

      Para a disputa da Taça Rio, o técnico Joel Santana resolve poupar vários titulares. No primeiro jogo, o Flamengo chega a estar perdendo de 2 a 0 para o Resende. Com uma grande reação, o time vira e vence por 4 a 2. Na rodada seguinte, o Mais Querido manda um time misto para enfrentar o Americano e consegue a  vitória por 3 a 1. A boa notícia ficou por conta do retorno de Renato Augusto à equipe, já recuperado da cirurgia na face.

      Mais vitórias se seguiram até a final, novamente contra o Botafogo.

      A primeira partida da grande decisão foi marcada pelo equilíbrio, com o primeiro tempo terminando sem gols. Para a metade final da partida, Diego Tardelli e Obina são postos em campo pelo treinador Joel Santana. E foi justamente deles a jogada que garantiu a vitória por 1 a 0.

      No confronto derradeiro, Lúcio Flávio marca o primeiro gol da partida, aos 23 minutos da etapa inicial, após cobrança de falta. Com esse resultado, a decisão estava se encaminhando para as penalidades. No entanto, Obina e Diego Tardelli entrariam em campo para salvar o dia mais uma vez. Aos 4 minutos da metade final da partida, Juan cobra falta na cabeça de Obina, que manda no canto esquerdo e deixa tudo igual.

      Depois que o Botafogo teve expulso Renato Silva, o Flamengo cresceu ainda mais na partida. Em mais uma jogada de Juan, Tardelli pega de primeira outro cruzamento milimétrico de Juan e acerta um chute preciso para virar a partida. E foi dele a jogada que resultou no gol que fechou a partida e deu o título para o Mais Querido, marcado por Obina.

      O Rio de Janeiro era novamente rubro-negro.

      Em 25 de janeiro de 2009, mais uma temporada do Campeonato Estadual se iniciava, onde o clube da Gávea tentaria conquistar o seu quinto tricampeonato. Na estreia, o time venceu o Friburguense por 1 a 0, com gol de Juan. Em 29 de janeiro, foi a vez de encarar o Bangu, com mais um triunfo, dessa vez por 2 a 1. A seguir, o Flamengo vence o Volta Redonda por 1 a 0 com um gol marcado por Josiel aos 42 minutos do segundo tempo. O time mantinha os 100% de aproveitamento.

      O Flamengo volta a jogar no Maracanã, onde enfrentou o Mesquita. Zé Roberto fez sua estreia pela equipe e, logo aos 6 minutos, fez seu primeiro gol vestindo o Manto Sagrado. Porém, o Mesquita empatou alguns minutos depois. Na segunda etapa, o técnico Cuca colocou em campo Éverton e Jônatas, que, contando com uma grande atuação de Ibson, fizeram com que o Flamengo dominasse a partida e vencesse por 4 a 1. O quarto gol foi marcado pelo goleiro Bruno, cobrando magistralmente uma falta. Era o seu terceiro gol com a camisa rubro-negra.

      Apesar da derrota para o Resende na final da Taça Guanabara, o Flamengo buscou a recuperação no segundo turno do campeonato, alcançando a grande final da Taça Rio. Na decisão, o Mais Querido foi a campo para encarar o Fluminense, que tinha o franco favoritismo no confronto, com um time que contava com jogadores como Thiago Neves, Fred e o argentino Conca. O clube da Gávea mostrou uma determinação enorme e, mesmo com todas as adversidades, bateu o time tricolor por 1 a 0, com gol de Juan.

      A grande final do Estadual marcaria o terceiro encontro seguido entre Flamengo e Botafogo.

      A Nação ocupa novamente a maioria das arquibancadas e cadeiras do Maracanã. No início da partida, o Flamengo parte para cima do Botafogo. Aos 20 minutos, Juan é deslocado na área e é marcado pênalti. O próprio camisa 6 bate e marca 1 a 0. Ainda na primeira etapa, o time alvinegro consegue a virada com tentos marcados por Juninho e Reinaldo.

      Para a metade final do jogo, Everton Silva e Erick Flores entram nos lugares de Léo Moura e Zé Roberto. Quando a torcida do Flamengo já estava achando que a derrota era certa, ocorre um lance incrível. Aos 39 minutos, Willians tromba com o lateral Gabriel, mas consegue se levantar e partir para a grande área com a bola. Ele dribla o defensor alvinegro e, mesmo desequilibrado, chuta a bola. O jogador Emerson, zagueiro do Botafogo, manda a bola para as suas próprias redes. A torcida do Flamengo vai ao delírio e tenta levar o time a uma virada, que acaba não acontecendo. A decisão ficaria para o próximo domingo.

      Foi emocionante mais uma vez, do jeito que só o Flamengo sabe fazer.

      O jogo era muito amarrado, mas aos 19 minutos o Flamengo chega ao seu gol. Tudo começa com um cruzamento de Ibson pela esquerda. A bola é cabeceada para cima pela zaga do Botafogo e sobra para Kleberson, que toca de cabeça, encobrindo o goleiro Renan e morrendo no fundo das redes. A partida continua com o Flamengo melhor em campo. Aos 38 minutos, Erick Flores se esforça para não deixar a bola sair pela lateral e toca para Juan, que é derrubado. A falta é um pouco distante do gol. Ibson toca de lado para Kleberson, que manda uma bomba. A bola desvia na perna de Alessandro, do Botafogo, e toma um efeito, toca na trave e entra.

      No entanto, ainda era cedo para comemorar. O time alvinegrou consegue o empate na segunda etapa levando a disputa para as cobranças de pênalti.

      E a decisão começa com Kleberson fazendo 1 a 0. Léo Silva empata logo depois. A seguir, Juan faz 2 a 1. Na segunda cobrança do Botafogo, Juninho solta uma bomba no meio do gol e Bruno defende com os pés. Na próxima cobrança, Airton cobra com categoria e faz 3 a 1. Gabriel diminui para o Botafogo. Leonardo Moura marca 4 a 2 e deixa o Flamengo com a mão na taça. A torcida fica na expectativa de Bruno defender o pênalti de Leandro Guerreiro e o Flamengo se tornar tricampeão. Bate um silêncio no Maracanã. Leandro Guerreiro parte para a bola e chuta no canto direito de Bruno, que voa e faz a defesa.

      Uma explosão toma conta do Maracanã e das ruas da cidade. Pela quinta vez, o tricampeonato carioca é do Flamengo.