Libras

Notícias

NUTRIÇÃO no Esporte de Alto Rendimento

Nutricionista do Flamengo e do Comitê Olímpico do Brasil, Renata Parra explica a relação entre uma boa alimentação e o desempenho esportivo

Por - em
A alimentação é considerada uma ferramenta que pode reduzir as consequências do estresse gerado pelo exercício físico. Para um desempenho satisfatório, a dieta de qualquer atleta deve conter quantidades adequadas de vários nutrientes que são utilizados para prover energia para diferentes processos no organismo, inclusive a regeneração de tecidos. 

Desta forma, sugere-se que uma alimentação adequada pode garantir o bom desempenho atlético em treinamentos e competições.
Essas necessidades nutricionais mudam de acordo com o período do ciclo de treinamento, quando pode haver aumento ou redução do volume e/ou da intensidade dos treinos.

Outros fatores que também podem influenciar nas quantidades e nas escolhas alimentares dos atletas são os objetivos em relação a composição corporal (por exemplo, perda de peso, aumento da massa muscular, redução do percentual de gordura) e a modalidade em questão. Por exemplo, no Judô e Remo (Peso leve) há controle de peso, e também em outras modalidades, como a Ginástica Artística e Nado Artístico, a estética (um baixo percentual de gordura corporal) precisa estar em harmonia com o desempenho dos atletas.

Sendo assim, é importante que o atleta entenda todos os pontos citados acima para que saiba a melhor forma de montar o seu prato e, desta forma, garantir o melhor desempenho.




Sobre a Nutricionista Renata Parra
Ex-atleta de natação, Renata Parra é graduada pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO, com pós-graduação em Nutrição Esportiva (UFRJ). A profissional do CUIDAR também é pós-graduada em Fisioterapia Funcional (VP) e faz parte do plantel multidisciplinar do Time Brasil – Comitê Olímpico do Brasil (COB). Dentre suas atuações em grandes eventos esportivos internacionais, fez parte da equipe do Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara (2011), Jogos Olímpicos de Londres (2012), Jogos Pan-Americanos de Toronto (2015), Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (2016), Jogos Sul-Americanos da Juventude (2017) e está convocada para os Jogos Olímpicos de Tokyo (2020).