Libras

Notícias

Dirigentes de Flamengo e Emelec se reúnem na véspera do confronto pela Conmebol Libertadores

Times se enfrentam na noite desta quarta-feira, às 21h30, no Estádio George Capwell

Por - em
Na noite da última terça-feira (23), no Equador, os dirigentes de Flamengo e Emelec participaram de um jantar de boas vindas, prática comum na Conmebol Libertadores. O vice-presidente da equipe equatoriana, Edmundo Vejar, recebeu uma placa especial das mãos de Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente de Relações Externas. 

Além de BAP, a comitiva rubro-negra foi formada por Rodrigo Dunshee, vice-presidente Geral e Jurídico, Gustavo Oliveira, vice-presidente de Marketing e Comunicação, Cacau Cotta, diretor de relações externas, Dekko Roisman e Diogo Lemos, membros do Conselho do Futebol, e Yuri Palapoli, analista de comunicação. O encontro também contou com as presenças de Raul Gomez, 
Antônio Pazminio, Carlos Ramirez e Marcos Pisco, diretores do Emelec. 



Após o jantar e a conversa com os dirigentes uruguaios, o vice-presidente Geral e Jurídico, Rodrigo Dunshee, destacou a importância de ampliar as relações com os clubes fora das quatro linhas. 

“Foi uma recepção muito boa da diretoria do Emelec. É muito bom que o Flamengo mantenha boas relações com outras equipes. O mundo está globalizado e essa é uma tradição nossa de receber muito bem os clubes e também de sermos recebidos. No jogo, que vença o melhor e esperamos que seja o nosso Flamengo”. 

Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente de Relações Externas, comentou sobre a confraternização entre as equipes antes de um jogo decisivo na Libertadores. 

“Depois do jantar de confraternização com o Emelec, estamos muito animados com as oportunidades de estreitamento de relações. Na terça-feira, foi um festival de gentilezas, buscamos oportunidades conjuntas e de negócios. As conversas foram muito produtivas. Que o Mengão consiga um grande resultado nesta quarta”. 

Edmundo Vejar, vice-presidente do Emelec, falou da importância de estreitar relações com o Flamengo. 

“Creio que confraternizar com os dirigentes do Flamengo faz sentir que eles estão em casa. Foi um encontro muito positivo e que com certeza vai estreitar as relações entre nossas instituições”.