Libras

Notícias

Flamengo vence Náutico de virada no Maracanã

Time joga bem, pressiona o adversário durante os 90 minutos e arranca o resultado aos 42 minutos do segundo tempo.

Por - em

Jogadores, comissão técnica e diretoria do Flamengo passaram a semana afirmando que o apoio da torcida seria fundamental para vencer o Náutico no Maracanã, neste sábado, pelo Campeonato Brasileiro, e não foi diferente. Apoiado durante os 90 minutos pelos torcedores, o time sofreu, mas venceu de virada por 2 x 1 e iniciou a arrancada para a recuperação na competição.

Os gols foram marcados pelo estreante Fábio Luciano e pelo lateral Leonardo Moura. O Náutico abriu o placar com Felipe. O Fla volta a jogar na próxima quinta-feira, no clássico contra o Fluminense, no Maracanã.

O jogo começou com o Flamengo marcando o adversário antes que ele chegasse ao meio de campo. Quando recuperava a bola, porém, o time não conseguia criar chances de abrir o placar. Ao contrário, na primeira oportunidade que teve o Náutico abriu o placar: Felipe recebeu na área, girou sobre a marcação de Ronaldo Angelim e bateu mal. A bola bateu em Cristian e enganou o goleiro Bruno.

O gol deixou o rubro-negro tenso. O que era domínio territorial se transformou em erros de passes curtos, coisa que impacientava a torcida. Mesmo assim, o time conseguiu chegar ao gol de empate. Aos 25 Juan cobrou falta da intermediária e o estreante Fábio Luciano se antecipou à zaga pernambucana com uma bela cabeçada: 1x 1.

O empate devolveu a tranquilidade ao Flamengo e as chances de gols passaram a ser criadas e desperdiçadas. Roger, em bela emendada de perna esquerda, e Ibson em chute de esquerda no ângulo, defendido pelo goleiro Eduardo, levaram perigo.

A maior oportunidade, porém, aconteceu aos 43: Léo Moura achou Cristian entrando livre na área pela esquerda e serviu o volante, que bateu para bela defesa de Eduardo. No rebote, o próprio Cristian cabeceou na trave. A bola voltou para Ibson, que, também de cabeça, com o gol aberto, mandou para fora. Acuado, o Náutico ameaçou apenas em chute de Deleu.

O Flamengo voltou bem para a segunda etapa e criou chances com Renato Augusto e Cristian nos primeiros cinco minutos. Sempre melhor, seguiu criando oportunidades e subiu ainda mais de produção com a entrada de Biancucci aos 16min.

Muito raçudo e com boa qualidade técnica, o atacante argentino lutou muito e esteve perto de marcar o gol da virada aos 25, quando fez bela jogada e chutou para Eduardo defender com os pés.

Na base da raça, o Flamengo seguiu pressionando e perdeu oportunidades com Roger, Leonardo e Ibson até que o sofrimento chegou ao fim aos 42min: Roger deu passe espetacular para Léo Moura, que entrou pela direita e tocou na saída de Eduardo. Nos\ minutos finais o time administrou a vantagem e fez a festa com os mais de 34 mil torcedores que entoaram o hino em uníssono.\

Local: Maracanã\ Árbitro: Paulo César Oliveira (Fifa-SP)\ Auxiliares: Nilson de Souza Monção (SP) e Márcio Luiz Augusto (SP)\ Cartões amarelos: Cristian e Roger (FLA); Elicarlos, Deleu e Radamés (NAU)\ Cartão vermelho: Deleu (NAU).\ Renda e público: R$ 277.371,00 / 34.457 pagantes\ Gols: Felipe, aos 12min e Fábio Luciano, aos 25min do primeiro tempo; Leonardo Moura, aos 42min do segundo tempo.\

Flamengo\ Bruno, Léo Moura, Fábio Luciano (Rodrigo Arroz), Ronaldo Angelim e Juan; Rômulo, Cristian (Léo Lima), Ibson e Roger; Renato Augusto (Biancuci) e Leonardo.\ Técnico: Joel Santana\

Náutico\ Eduardo, Deleu, Vagner Silva, Toninho e Hamilton; Daniel Paulista, Elicarlos, Radamés (Geraldo) e Acosta (Rafael Mineiro); Marcelo Silva (Everaldo) e Felipe.\ Técnico: Roberto Fernandes\