Libras

Notícias

Leonardo: "Não quero perder contato com o grupo"

Enquanto o time rubro-negro está em Montevidéu à espera do confronto de hoje à noite contra o Defensor, pelas oitavas-de-final da Taça Libertadores da América, o atacante Leonardo visita periodicamen

Por - em

Enquanto o time rubro-negro está em Montevidéu à espera do confronto de hoje à noite contra o Defensor, pelas oitavas-de-final da Taça Libertadores da América, o atacante Leonardo visita periodicamente o departamento médico da Gávea, seguindo uma rotina que já dura um mês. O jogador tenta se recuperar de uma torção no tornozelo esquerdo sofrida na vitória do Flamengo sobre o Friburguense, pela penúltima rodada da Taça Rio, no dia primeiro de abril. Desde então, Leonardo sofre com a contusão e o distanciamento dos outros jogadores.

- É muito ruim ficar tanto tempo fora porque você vai perdendo contato com o grupo -, explica o atacante, que espera um resultado de um exame detalhado amanhã para descobrir o que houve com o seu tornozelo – Foi uma contusão parecida com outras que já tive. Já fiz ressonância magnética e não descobriram o motivo da dor continuar.

Leonardo se machucou no momento em que começava a ganhar espaço no time rubro-negro. Ele havia feito gols em quase todos o jogos em que iniciou como titular. Além de interromper uma boa seqüência, a contusão praticamente tirou-o das finais do Campeonato Carioca e das oitavas-de-final da Libertadores.

- Estou bastante frustrado. É a melhor hora para jogar. O clube vive um momento importante, com decisões pela frente. Gostaria de participar das partidas –, explica o jogador.

E a tristeza não é só do atacante. Sua família também sofre com o momento de inatividade dele. Mineiros da cidade de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte, os pais de Leonardo vieram especialmente ao Rio de Janeiro para acompanhar os jogo das finais do Carioca e da Libertadores. Porém, ainda não viram seu filho com a camisa rubro-negra – pelo menos ao vivo.