Libras

Notícias

FUNDAÇÃO DO GRUPO DE REGATAS DO FLAMENGO

1895, nossa origem #aquiehdiferente

Por - em

No final do século XIX, o remo dominava o Rio de Janeiro. Seis jovens do bairro do Flamengo tiveram a ideia de criar um grupo de remo para disputar com clubes de outros bairros o esporte e a atenção das meninas cariocas.

Em outubro de 1895, esses jovens estavam fazendo uma travessia partindo da praia do Caju, em Ramos, em direção à praia do Flamengo. O tempo não estava nem tranquilo, tampouco favorável, e o barco virou! Um dos jovens, o glorioso Bahia, resolveu sair nadando pela Baía de Guanabara por mais de 4 horas em busca de ajuda. Nesse meio tempo a chuva deu uma trégua e outro barco surgiu para realizar o resgate dos remadores que tinham ficado a deriva e do que sobrou da querida “Pherusa’’, embarcação usada pelos jovens.

Tempo depois, após reforma, a ‘’Pherusa’’ foi roubada e desapareceu. Resiliência faz parte do DNA do Flamengo e assim uma nova embarcação foi adquirida a ‘’Scyra’’. Munidos da sua nova companheira de competição, em um bate-papo no tradicional Café Lamas, à época no Largo do Machado, os seis jovens tiveram a brilhante e magnífica ideia de criar um Grupo de Regatas. O resto é história.

Assim, na noite de 17 de novembro de 1895, na casa de número 22 da Praia do Flamengo, os seis jovens fizeram uma reunião para a fundação oficial do Grupo de Regatas do Flamengo. Naquela mesma noite ficou definida a primeira diretoria do Grupo de Regatas e que a data oficial de fundação seria 15 de novembro, feriado nacional.

Como sabem, nem sempre fomos rubro-negros. A incomparável combinação de cores veio de Nestor de Barros, um dos fundadores que sugeriu a alteração. No início, usávamos as cores azul e amarelo ouro. Mas desbotavam fácil nas águas da Baía e o tecido importado da Inglaterra era muito caro para os nossos cofres. Com isso, no dia 23 de novembro de 1896, as cores foram oficialmente alteradas para vermelho e preto. Data esta que, anos depois, viria a ser o aniversário da conquista da Copa Libertadores de 1981 pelo time de futebol.

Novos barcos foram sendo comprados e o Grupo de Regatas do Flamengo começou a se destacar nas competições. Após muito suor, em 5 de junho de 1898, a bordo do barco ‘’Irerê’’, uma baleeira de dois remos, a primeira glória. Nesse momento o Flamengo era pioneiro em abandonar nomes de origem greco-romana para os seus barcos e usar nomenclaturas de origem indígena. Conexão com o Brasil e sua cultura desde o início.

Em 28 de outubro de 1902, diante de seu crescimento, houve a transformação para Clube de Regatas do Flamengo, vindo a se tornar um dos maiores clubes do mundo. Data esta que, por sua vez, é a de comemoração do dia do Flamenguista e de seu padroeiro, São Judas Tadeu.