Libras

Notícias

Problemas na Justiça

Flamengo é o único grande do Rio em dia com as dívidas trabalhistasMichel CastellarLance

Por - em

TRT ameaça clubes do Rio

Botafogo, Fluminense e Vasco têm mais cinco anos para quitarem débitos

Michel Castellar.\ RIO\

A presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região do Rio de Janeiro (TRT-RJ), Doris Castro Neves, deu ontem um ultimato para Botafogo, Fluminense e Vasco: se não honrarem o acordo para o pagamento de suas dívidas trabalhistas pedirá a falência de cada um deles. A exceção é o Flamengo que, segundo a magistrada, está em dia com seus débitos.

À reunião realizada ontem à tarde no salão nobre do TRT-RJ, no Centro, compareceram representantes de Vasco e Fluminense. Os botafoguenses faltaram e os rubronegros não foram convocados.

O objetivo da presidente do TRTRJ era o de firmar um novo acordo com os três clubes cariocas, que não honraram o compromisso celebrado em 2004. Na ocasião, o presidente do tribunal era Nelson Tomaz Braga, que aceitou receber mensalmente 10% das rendas obtidas pelos clubes para a quitação dos débitos trabalhistas das agremiações.

Mesmo com o acordo, os três grandes do Rio não conseguiram honrar os compromissos e, com base na média de pagamentos dos últimos quatro anos, Botafogo, Fluminense e Vasco levariam até 30 anos para quitarem suas dívidas.

A solução encontrada pela presidente do TRT-RJ, em conjunto com os juízes responsáveis pelos débitos de cada clube, foi a de propor mais cinco anos de prazo para o pagamento de todas as cobranças.

- Nove anos (2004 a 2012) é tempo para lá de suficiente para qualquer clube resolver os problemas - disse a presidente do TRT-RJ.

Pelos cálculos do tribunal, o Botafogo deve cerca de R$ 55 milhões e, com o acordo vigente, demoraria 27 anos para quitar. O Fluminense, 42 milhões, em 23 anos.

O Vasco tem débito de R$ 31 milhões, com previsão de pagamento para 28 anos. Mas, o vice-presidente Jurídico vascaíno Paulo Reis assegurou que o montante vai diminuir.

Explicou que, na sexta-feira, o clube celebrou um acordo com a família do ex-jogador Dener (morto em 1994) para o pagamento de R$ 3,2 milhões, ao invés dos R$ 16 milhões previstos de uma dívida trabalhista.

Para resolverem o litígio judicial e evitarem os pedidos de falência, os clubes terão 30 dias para apresentar uma proposta de quitação dos débitos até 2012.

- Não quero ver nossos clubes acabarem. Mas não posso permitir que as coisas continuem desse jeito - disse a presidente do TRT-RJ.

Flamengo é o único grande do Rio em dia com as dívidas trabalhistas