Libras

Notícias

Flamengo oficializa parceria com Instituto Ethos

Presidente Eduardo Bandeira de Mello formaliza acordo na tarde desta terça-feira (12), na Conferência Ethos, no Rio de Janeiro

Por - em
Na tarde desta terça-feira (12), o presidente Eduardo Bandeira de Mello formalizou o acordo entre o Flamengo e o Instituto Ethos durante a Conferência Ethos, no Rio de Janeiro. 

O Mais Querido é o primeiro clube a associar-se ao Ethos. A partir deste momento, o Rubro-Negro passa a ter acesso às iniciativas do Instituto como os grupos de trabalho do Ethos, dentre eles os que pautam questões de transparência e integridade, além da participação em eventos, como a própria Conferência Ethos. 

Crédito: Divulgação/ FlamengoNa ocasião, o presidente participou ainda de um painel de discussão intitulado: “Rating Integra: A estrutura da governança e a transparência no esporte”. Estavam presentes na bancada o velejador Lars Grael, o presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, Paulo Wanderley Teixeira, e a Gerente Executiva de Gestão para o Desenvolvimento Sustentável do Instituto Ethos, Ana Lucia de Melo Custodio. 

“Assinar esse termo de compromisso hoje me dá muito orgulho. Já conheço o Instituto há muito tempo e acho que estamos dando um passo importantíssimo que servirá de exemplo para outros clubes brasileiros”, declarou o presidente Bandeira de Mello. 

Sobre o Ethos
O Instituto Ethos de Empresas e Responsabilidade Social, que completa 20 anos neste 2018, tem a missão de mobilizar, sensibilizar e ajudar as empresas a gerirem seus negócios de forma socialmente responsável, tornando-as parceiras na construção de uma sociedade justa e sustentável.

A organização trabalha com questões relacionadas à ética, desde sua fundação, em 1998. O Pacto Empresarial pela Integridade e Contra a Corrupção, criado em 2006, vem estimulando o setor empresarial a incorporar práticas de integridade em seus planos de negócio. As temáticas dos direitos humanos e da igualdade de gênero e raça também são abordadas na Coalizão Empresarial para Equidade Racial e de Gênero. Além disso, em 2009, o instituto criou o Fórum Clima, que engaja empresas na busca por soluções frente às mudanças do clima.