Libras

Notícias

Sarah Menezes conquista medalha de ouro no Torneio de Abertura do Estadual

Campeã olímpica venceu as três lutas na categoria Meio-Leve (até 52 kg) e garantiu vaga para o Campeonato Brasileiro Regional

Por - em


Após completar um ano de Flamengo e ter renovado o contrato até as Olimpíadas de Tóquio 2020, a campeã olímpica Sarah Menezes voltou a disputar competições locais representando o Rubro-Negro. Na manhã deste sábado (30/03), Sarah, junto com mais de 30 atletas do Time Flamengo, disputou o Torneio de Abertura do Circuito Estadual, nos tatames da Arena Carioca 1, na Barra da Tijuca. A judoca mostrou sua experiência e levou ouro na categoria Meio-Leve (até 52 kg), uma acima da que fez história nos Jogos Olímpicos (Ligeiro, 48 kg).

Em sua primeira luta, a atleta superou Maria Eduarda com ippon por mobilização. No segundo confronto, Sarah utilizou um golpe perfeito de estrangulamento para vencer Rafaela Guedes. Já na luta final, novamente, a judoca aplicou um ippon por imobilização, contra Esther Almeida. 

"Foi uma competição boa, fiz três lutas e estou muito feliz por estar competindo e voltando a disputar um torneio estadual. Para mim, para o clube e também para o Rio é de extrema importância estar sempre participando. Minha preparação para as Olimpíadas segue. O Flamengo me dá toda a estrutura para potencializar os meus objetivos", declarou Sarah ao Site Oficial do Flamengo.

Frederico Flexa, treinador do judô rubro-negro, ressaltou a importância das competições deste ano para que Sarah Menezes garanta a vaga olímpica.

"Ela está praticamente adaptada a nova categoria, ganhou bem as três lutas. Ela vai partir para a nova fase que é mais um campeonato fora do Brasil. O trabalho durante o ano vai ser bem árduo e ela está cumprindo todas as etapas para buscar a vaga olímpica" - afirmou.

Com a medalha de ouro, Sarah Menezes garantiu vaga no Campeonato Brasileiro Regional, que está marcado para o mês de abril.

As equipes de judô do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Estácio, AmBev, Rede D’or  – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.