Libras

Notícias

Com maioria rubro-negra, nado artístico do Brasil avança à final do Mundial

Em nono lugar, Seleção Brasileira está na decisão da rotina livre combinada por equipes

Por - em
O nado artístico do Brasil fez bonito na madrugada desta quinta-feira (18) e garantiu presença na decisão do Mundial de Esportes Aquáticos, em Gwangju, na Coreia do Sul. Com a presença de sete rubro-negras, a Seleção Brasileira avançou à final da rotina livre combinada por equipes, que será realizada no próximo sábado.

O país encerrou a fase qualificatória da competição na nona colocação, com 81.6667 pontos. Gabriela Regly, Giovana Stephan, Jullia Catharino, Laura Miccuci, Lorena Molinos, Maria Eduarda Miccuci e Vitoria Casale representaram o Mais Querido na piscina, sob o comando de Roberta Perillier, treinadora do Flamengo.

Na prova de equipe técnica, realizada na madrugada de domingo, o Brasil ficou na 15ª posição com 80,619 pontos. O resultado deixou a seleção nacional de fora da decisão, já que apenas os 12 primeiros colocados se classificavam. No dia seguinte, o dueto misto composto pelos rubro-negros Giovana Stephan e Renan Alcântara conquistou a sétima colocação na final da disputa. Eles igualaram o desempenho do Mundial de 2015, na Rússia. 

As equipes de nado artístico do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Banco Bonsucesso, Furnas, Estácio, LafargeHolcim/Cimento Mauá, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio da Confederação Brasileira de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.