Libras

Notícias

Roberta Perillier volta a comandar a seleção brasileira de Nado Artístico

Treinadora do Mais Querido assume a equipe adulta após seis anos

Por - em
A treinadora do Flamengo, Roberta Perillier, está de volta ao comando da seleção brasileira de nado artístico. Após três anos à frente das equipes Júnior e Juvenil e três anos se dedicando exclusivamente ao Rubro-Negro, Beta retorna ao time adulto para a temporada de 2018. 

Multicampeã pelo Mais Querido e com mais de vinte anos de casa, a trajetória de Beta na seleção brasileira também é longa. Sua primeira participação na equipe nacional foi em 1999, como auxiliar técnica no Mundial Júnior de Cali, onde conquistou a 6ª colocação. 

Desde então, no comando da equipe adulta, foram 5 títulos Sul-Americanos, 4 bronzes Pan-Americanos e o 13º lugar nos Jogos Olímpicos de Pequim, em 2008, com o dueto. Em 2007, obteve o melhor resultado na seleção Sênior no Mundial de Melbourne com a 10ª colocação na equipe livre, a 9ª no combo e a final no dueto livre. A oportunidade de reviver momentos gloriosos com o time brasileiro foi recebida com entusiasmo.

"Eu realmente estou muito motivada em voltar ao comando da seleção após seis anos fora da equipe adulta. Durante esse tempo, tive a oportunidade de trabalhar com as seleções brasileiras Juvenil e Júnior e foram experiências maravilhosas também, cheias de aprendizado, mas já estava com vontade de voltar para a categoria mais velha e 2018 me reservou este presente", afirma a treinadora.

Agora, Beta assume a missão de comandar a seleção nos Jogos Sul-Americanos deste ano e na trajetória para os Jogos Pan-Americanos de 2019. 

"Estamos com um desafio enorme pela frente, não só pela parte técnica em si, que será a busca pela medalha Pan-Americana, mas também o desafio esportivo geral que estamos vivendo por conta da situação financeira do nosso país", comenta.

Se todos esses anos com a equipe nacional não forem o suficiente para fazer com que Beta se sinta em casa, a presença de dez atletas do Mais Querido certamente será. Gabriela Regly, Giovana Stephan, Jaddy Milla, Juliana Damico, Jullia Catharino, Laura Micucci, Lorena Molinos, Maria Clara Lobo, Maria Eduarda Micucci e Renan Alcântara foram convocados e representam, ao lado da treinadora, o Flamengo na seleção brasileira de nado artístico. 

As equipes de nado sincronizado do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Banco Bonsucesso, Furnas, Estácio, LafargeHolcim/Cimento Mauá, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio da Confederação Brasileira de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.