Libras

Notícias

Flamengo ENS encerra seletiva olímpica com 13 medalhas e atletas cotadas para Tóquio

Mengão garantiu cinco ouros, cinco pratas e três bronzes na competição no Maria Lenk

Por - em

Foto: Paula Reis / CRF

A seletiva olímpica da natação brasileira terminou neste domingo (25) no Parque Aquático Maria Lenk com grande atuação dos atletas rubro-negros. Ao todo, o Flamengo ENS garantiu 13 medalhas, sendo cinco ouros, cinco pratas e três bronzes. Larissa Oliveira foi o grande destaque do Mais Querido, com possibilidades de classificação para Tóquio em três provas. Naná Almeida e Gabi Roncatto também integram o Revezamento 4x200m Livre que pode garantir vaga.


Nesta segunda-feira (26), o gerente de esportes aquáticos do Mengão, Edson Terra, falou sobre a participação do clube no torneio.


“Eu acredito que foi um saldo muito positivo. Conseguimos uma evolução bem bacana com relação aos últimos campeonatos nacionais. As 13 medalhas conquistadas provavelmente já colocam o Flamengo ENS entre os três melhores do Brasil. Lembrando que a gente tem ficado ali pelo 5° lugar nos últimos anos. Vamos aguardar o Brasileiro Adulto no mês de agosto, que é o Troféu José Finkel, para ver se confirmamos essa posição”, analisou Terra.


Sobre as rubro-negras com chances de classificação para os Jogos Olímpicos, o gerente acrescentou: “Temos que aguardar o Campeonato Europeu, já que essas vagas são de repescagem, mas estamos muito animados para que as três possam representar a seleção brasileira em Tóquio”.


Naná, Larissa e Gabi Roncatto ficaram entre as quatro primeiras colocações na prova dos 200m Livre, o que garantiu a participação das atletas no revezamento da modalidade. A equipe brasileira realizou uma tomada de tempo para estabelecer o índice e aguarda os resultados dos demais países para possivelmente confirmar a vaga. O Brasil está em segundo lugar na repescagem e entram quatro nações no total.


Larissa Oliveira tem chances ainda no revezamento 4x100m Livre e no Medley Misto. Neste último, a rubro-negra brilhou na tomada de tempo e conseguiu nadar sua passagem em 53.70, com a equipe batendo o recorde sul-americano. 


Outro destaque do Flamengo ENS foi o jovem Stephan Steverink, que bateu o recorde brasileiro Júnior nos 800m Livre, marca que Brandonn Almeida estabeleceu em 2014, e garantiu a medalha de bronze nos 400m Medley.