Libras

Notícias

Luiz Altamir embarca para a International Swimming League, na Hungria

De olho em Tóquio, nadador rubro-negro participa da competição pela primeira vez

Por - em
O rubro-negro Luiz Altamir embarca nesta sexta-feira (09) para a primeira competição internacional desde a paralisação dos campeonatos em março. Um dos nadadores brasileiros mais cotados para a Olimpíada de Tóquio 2021, Altamir encara, na Hungria, a Liga Internacional de Natação, cuja edição de estreia aconteceu em 2019 e reuniu grandes nomes da modalidade no mundo.

Dez equipes irão disputar as competições feminina e masculina em Budapeste. Por conta da pandemia do novo coronavírus, os times foram divididos em duas chaves na fase eliminatória. A primeira entra nas piscinas nos dias 16 e 17 de outubro. Já a segunda, que conta com a equipe de Altamir, Aqua Centurions, inicia a disputa no dia 18. NY Breakers, LA Current, London Roar, Team Iron, DC Trident, Cali Condors, Energy Standard, Toronto Titans e Tokyo King Frogs são os demais times. 

De olho nos Jogos Olímpicos, Luiz Altamir falou sobre a importância do campeonato e de voltar a entrar em ação contra nadadores de outros países, possíveis concorrentes na busca pela medalha olímpica.

“Vai ser um torneio muito bom porque, por mais que não seja na piscina longa, vai ser de alto nível e vou estar perto dos atletas que estarão na Olimpíada, então poder estar ali vendo, treinando, competindo, vai ser uma experiência única”, disse o rubro-negro. “Disputar uma competição internacional depois de tanto tempo sem competir é importante para pôr em prática os treinos, ver como nós estamos e poder tirar o máximo disso. Acho que os nadadores dos outros países vão estar bem preparados. Ser o único atleta que representa o Flamengo lá, para mim, vai ser algo sensacional”, completou.

Antes de embarcar, Altamir foi submetido a dois testes de Covid-19, assim como todos os atletas, comissões técnicas, dirigentes, organização e imprensa. Na chegada em Budapeste, os participantes passarão novamente por duas testagens, que serão repetidas a cada cinco dias, e poderão treinar apenas 48 horas após, com o resultado em mãos. Todos os nadadores ficarão hospedados em quartos individuais e as equipes treinarão em piscinas diferentes.

A fase semifinal será realizada apenas em novembro, entre os dias 19 e 22, com a final acontecendo um mês depois, entre 26 e 27 de dezembro, ainda sem local definido. A competição vai reunir 307 nadadores, sendo 150 mulheres e 157 homens, de 46 países. O Brasil, com 21 atletas, é o quinto maior em número de representantes. 

As equipes de natação do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – AmBev, Furnas e Rede D’or – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.