Libras

Notícias

Polo Aquático rubro-negro encerra atual temporada com saldo positivo

Equipes feminina e masculina do Mais Querido retornam as atividades em fevereiro

Por - em
Após uma temporada com o calendário repleto de competições importantes e de grandes resultados, é hora do polo aquático rubro-negro aproveitar as férias. As equipes do Mais Querido, tanto feminina quanto masculina, encerraram suas atividades no dia 18 de dezembro, com retorno previsto para o dia 4 de fevereiro, quando iniciarão o período de treinamentos visando a preparação para as competições que serão disputadas em 2019.

A principal conquista deste ano veio com a equipe Sênior feminina, que conseguiu o tetracampeonato da Liga Nacional. Além disso, os atletas do Flamengo da modalidade brilharam em todas as categorias, desde o Sub-13 até o Sub-20, que se sagrou campeão estadual masculino.

Com resultados bastante expressivos, principalmente para a base rubro-negra, George Chaia, treinador do time masculino, fez uma análise sobre o desempenho das suas equipes.

“Realmente foi um ano muito positivo para as categorias de base do Flamengo, que estão conquistando excelentes resultados. Para o próximo ano, principalmente na equipe Sênior, nosso principal foco é tentar manter todos os atletas que se destacaram e trazer dois ou três para reforçar e dar uma encorpada no time. Assim poderemos disputar de igual para igual todos os campeonatos que teremos pela frente”, disse o treinador.

Vale destacar também que o comandante do Mais Querido, junto com Heitor Carrulo e Samantha Ferreira, integraram as equipes brasileiras que conquistaram o título do Campeonato Sul-Americano de Polo Aquático, disputado no Peru, em novembro. Chaia fez parte da comissão técnica campeã do torneio.


As equipes de polo aquático do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.