Libras

Notícias

Ansiedade x confiança. Como o Flamengo chegou à final do Mundial

Gustavo e Varejão falam sobre a vitória arrebatadora que valeu a vaga na decisão

Por - em
Uma grande vitória, uma grande classificação e uma partida histórica. O Flamengo venceu o Austin Spurs por 90 a 58, na semifinal da Copa Intercontinental da Fiba, garantiu a vaga para a final e agora terá diante de si a chance de ganhar o bicampeonato mundial de basquete. No domingo, o time enfrentará o AEK da Grécia, às 18h. O time grego superou o San Lorenzo na primeira partida da noite e ganhou seu bilhete para a decisão. O disputa de terceiro lugar será às 15h, também na Arena Carioca 1. 



Após o jogo, Gustavo De Conti e Anderson Varejão falaram com os jornalistas na entrevista coletiva. Ambos estavam aliviados e mais confiantes para a decisão. Destacaram a força do time e a ansiedade que dominou o Flamengo no início do jogo, permitindo que o Austin Spurs disparasse no placar. Mas, com calma e precisão, o Orgulho da Nação retomou as rédeas, virou ainda no primeiro quarto e não perdeu mais o comando da partida. Confira abaixo alguns trechos da coletiva. 

Sobre o jogo

Gustavo: Conseguimos tornar o jogo mais fácil. Nós tínhamos muitas informações táticas sobre eles. O Spurs tinha desfalques e sabíamos que o forte deles não seria a parte técnica. Os jogadores fizeram um trabalho brilhante e conseguimos, num jogo internacional contra os americanos, tomar menos de 60 pontos. Mérito total dos jogadores. 

Anderson Varejão: O que o Gustavo falou é verdade. Fizemos um trabalho defensivo muito bom. Sabíamos que o jogo deles não seria dos melhores, mas o mais importante foi o foco que a equipe entrou no jogo. No início do jogo, eles mostraram que vieram para ganhar, mas nossa resposta foi muito boa. Seguramos o momento deles, jogamos duro e as bolas começaram a cair. Assim, conseguimos abrir a diferença e manter até o final. 

Início ruim

Gustavo: Por mais que a gente tenha experiência e nos preparemos bem pro início, a gente sempre sente um frio na barriga, uma ansiedade antes de um jogo tão importante. E acho que aconteceu isso. Estávamos um pouco ansiosos e nos quatro ou cinco primeiros ataques estávamos fora de posição. E ali, quando pedi o primeiro tempo, tentei dar uma acalmada. Os jogadores tiveram a oportunidade de conversar também, se acalmarem e jogarem o que estava combinado. 

AEK

Gustavo: Não será uma tarefa fácil. Eles tem uma profundidade grande. É um time totalmente diferente do que enfrentamos. Uma estrutura tática diferente. Nós vamos estudar bastante os jogadores deles. Os americanos deles jogam bem diferente do que vimos hoje. É mais o estilo europeu, sem forçar, trocando passe, mais pausado. Já estudamos bastante todos os times e a partir de agora vamos passar tudo aos atletas. Amanhã tem treino e vamos passar as coisas para ir com tudo no domingo. 

Elenco

Gustavo: A gente tem uma estrutura de jogo que não podemos mudar de um jogo para outro. Começamos a temporada com um estilo de jogo e fomos nos adaptando. Hoje, o Balbi foi um destaque na pontuação e tem sido assim nos últimos jogos. Lembro de jogo que o Anderson fez 24 pontos, Marquinhos fez 30... O Flamengo tem uma estrutura onde o Flamengo não depende de um jogador só. Se não tivermos um jogador numa noite boa, outro terá que aparecer. Nosso forte é esse. E é uma equipe sem vaidade. Se a noite é do Anderson, a bola vai nele. Se é do Marquinhos, vai nele. Todo mundo faz sua parte para conseguir os títulos. 

Mundial de 2014 e a presença da Nação



Varejão: Eu acho que, mais do que ninguém, os torcedores sabem como foi esse dia, especial para todos e para a Nação. O que eles sentiram aqui. Eu não preciso pedir para virem. Vão lotar a Arena, tenho certeza. Tudo pode acontecer nesse jogo. É um jogo. Que vamos para cima deles, sabemos do nosso potencial, respeitamos a equipe deles, sabemos que são caras renomados, que possuem títulos. mas a gente também. Sabemos do nosso potencial. O mais importante é ter tranquilidade. Vai ser um jogo nervoso, teremos ansiedade. Mas vamos contar com a nação. Tem tudo para ser um grande jogo e queremos conquistar o bi. Tem que deixar acontecer. Vamos ver como os caras jogam e nos prepararmos da melhor maneira possível. 

Nervosismo

Varejão: "Você fica nervoso antes do jogo?". Bom, o frio na barriga sempre vai ter. No dia que não tiver mais, eu paro. Perde a graça. Mas a melhor resposta para isso é que a gente está preparado. E quando você está preparado, não importa o que vai acontecer. Pode ter nervosismo e ansiedade, mas aí entra a experiência. Você começa a preparar as coisas e a se tranquilizar desta maneira. Eu me preparo muito, me dedico, sei do meu potencial e da equipe. E acreditamos um no outro. Vai ser uma guerra domingo e estamos preparados para a guerra. 

Gustavo: Isso. O Anderson falou tudo. O principal é a confiança. E com os treinos, vamos pegando mais confiança. Da ansiedade, nós vamos passar por cima.