Libras

Notícias

Craque do FlaBasquete, Balbi destaca os momentos mais marcantes com o Manto Sagrado

Em Papo Virtual na FlaTV, argentino falou um pouco sobre a sua trajetória no esporte

Por - em

Na última quarta-feira (20), o convidado do Papo Virtual da FlaTV foi o argentino Franco Balbi. Bicampeão estadual, campeão do NBB e da Copa Super 8, o craque do FlaBasquete falou sobre seus momentos mais marcantes vestindo o Manto Sagrado. Confira abaixo alguns trechos da entrevista.



Títulos pelo Flamengo
“É muito importante chegar num clube gigante como o Flamengo e conquistar títulos desde o início. É bem legal o nosso time ter todo esse reconhecimento, mas pessoalmente, é uma satisfação muito grande chegar aqui e ser campeão logo de cara. Poder comemorar títulos com a nossa torcida é maravilhoso”.

Conquista mais importante
“Todo título tem um sabor especial, mas acho que o NBB foi o mais importante, porque o Flamengo não conquistava a competição havia alguns anos. A Copa Super 8 também considero importante, pois permitiu a classificação para a Champions League, que era um dos nossos objetivos para essa temporada”.

Melhor estrangeiro/armador do NBB
“Na verdade, fui pego de surpresa com essa escolha. Eu cheguei ao clube com objetivo de tentar fazer o meu melhor e, como falei anteriormente, conquistar títulos pelo Flamengo. Foi uma surpresa para mim, mesmo sabendo que conquistando títulos poderia ser escolhido o melhor estrangeiro e armador da competição. Fiquei muito feliz e emocionado de ter sido escolhido entre os muitos jogadores que jogam aqui. A verdade é que tem muitos estrangeiros e brasileiros bons na minha posição. Então foi uma alegria muito grande ser reconhecido por tudo que você faz dentro de quadra”.

Trajetória no basquete
“Comecei jogando basquete aos cinco anos, quando meu pai me levou pela primeira vez ao ginásio. Ele era jogador de futebol e queria que eu também fosse. Mas aí, assisti na televisão uma publicidade sobre basquete, gostei e resolvi jogar. Comecei nas categorias de base de um time da minha cidade. Lá na Argentina, você pode começar a jogar basquete desde os cinco anos, que é a menor categoria. Então fiz toda a base até chegar aos 16 anos, quando entrei para um time profissional, também na minha cidade. Cheguei a jogar em dois times de lá, o Ciclista e o Argentino, além de outros clubes do país, até chegar ao Flamengo”.

Nação Rubro-negra
“Foi no Maracanã que eu tive meu primeiro contato com a torcida rubro-negra. Fiquei muito impressionado com toda essa paixão que o torcedor do Flamengo tem, conseguindo levar uma energia positiva para dentro de campo. Depois, quando conheci dentro do ginásio de basquete, que é menor e o som é mais forte ainda, foi muito bacana jogar e ter todo esse reconhecimento pela Nação”.

Clique aqui e assista ao Papo Virtual na íntegra pela FlaTV.      


As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – BRB, TIM, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC).