Libras

Notícias

Escrita mantida: Flamengo confirma histórico de vencer primeiras edições de torneios da LNB

Mais Querido levou a taça no ano inicial do Novo Basquete Brasil, da Liga de Desenvolvimento de Basquete e do Super 8

Por - em

A primeira competição criada pela Liga Nacional de Basquete foi o Novo Basquete Brasil. Em seguida, Liga de Desenvolvimento de Basquete e o Super 8. Em todas as edições iniciais, um ponto em comum: muitos tentaram, mas quem terminou a temporada levantando a taça foi o Flamengo. Contra adversários diferentes e elencos distintos em cada vitória, o Mais Querido criou o padrão e manteve a escrita de vencer todas das últimas 12 finais que chegou.

Em 2008/09, a LNB inovou com um Campeonato Brasileiro novo. Campeão nacional no ano anterior, o Flamengo entrou com moral na competição e correspondeu às expectativas. O elenco contava com nomes como Marcelinho, Jefferson, Duda, Hélio e Coloneze, que foram campeões da Liga Sul-Americana posteriormente. Com uma campanha espetacular na fase de classificação, somando 26 vitórias e duas derrotas, o Mais Querido fechou as séries das quartas de final e das semis com 3 a 0 diante de Pinheiros e Joinville, respectivamente. Na difícil final contra o Brasília, um embate difícil chegou ao quinto jogo, que contou com mais de 15 mil pessoas presentes e uma linda vitória rubro-negra por 76 a 68.

Pela base, o Fla também deixou sua marca. Graças ao início da Liga de Desenvolvimento em 2011, os Crias da Gávea também começaram a ganhar mais uma oportunidade de crescer e, principalmente, aparecer. A equipe comandada por Paulo Chupeta tinha Danielzinho e Gegê, que passaram alguns anos no Mais Querido e foram campeões com o Manto pelo profissional, Fred "Varejinho" Duarte e Paranhos, os destaques da final contra o Bauru. Em jogo apertado no Tijuca Tênis Clube, o Fla bateu a equipe paulista por 70 a 68 e levou mais um caneco.

A última delas foi a Copa Super 8. No ato final de 2018, o Mais Querido foi até o ginásio Pedrocão lotado enfrentar o Franca em uma partida eletrizante. Com uma vaga na Liga das Américas e o título inédito em jogo, o Flamengo foi com tudo para cima dos donos da casa. Graças às atuações de gala de Franco Balbi, Marquinhos e Anderson Varejão, a festa foi rubro-negra com a vitória por 79 a 75.

As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – thinkseg, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.