Libras

Notícias

Flamengo vence o Minas e está na decisão do CBI Sub-18

Crias da Gávea crescem no segundo tempo com boa atuação defensiva e agora vão disputar o título

Por - em
Na noite desta sexta-feira (23), o Flamengo venceu o Minas, por 59x42, e garantiu vaga na grande final do Campeonato Brasileiro Interclubes Sub-18. 

Em duelo realizado no ginásio do Tijuca Tênis Clube, o Rubro-Negro teve frieza nos momentos importantes e soube neutralizar os pontos fortes do adversário. Até o intervalo, a equipe comandada por Rodrigo Galego estava vencendo por apenas um ponto: 28x27. Depois, melhorou a defesa, abriu vantagem e administrou o resultado.

Para o treinador, o grupo segue evoluindo e está preparado para buscar o troféu:

"Foi uma grande vitória contra um time que é um dos maiores polos de formação do basquete brasileiro. Nossa equipe se portou muito bem e vêm em evolução. Estamos motivados para participar da final, nosso maior objetivo na competição. Vamos jogar em casa, com a presença da torcida, e acreditamos na conquista do título."

O maior destaque do triunfo foi o ala-pivô Ruan Michel, com 23 pontos e 16 rebotes, seguido de Matheus Maciel, com 11 pontos e 14 rebotes. O armador Joãozinho, autor de 10 pontos, também foi peça crucial. 

Em entrevista ao site oficial, o cestinha do confronto apontou os pontos positivos e disse que não vai faltar empenho na decisão:

"Nós estudamos o Minas, e fomos dominantes durante o jogo. Tivemos alguns erros, perdemos algumas bolas bobas, mas conseguimos sair com a vitória. Não sabemos quem vai ser o adversário da final, porém, vamos com tudo."

Na finalíssima, os Crias da Gávea vão medir forças com o Palmeiras, no sábado, às 20h15, no Tijuca Tênis Clube.

As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – BRB, TIM, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.