Libras

Notícias

CUIDAR completa dois anos na Gávea

Núcleo rubro-negro conta com 39 profissionais da saúde

Por - em
O espaço físico do CUIDAR (Centro Unificado de Identificacão e Desenvolvimento de Atletas de Rendimento), na sede da Gávea, completou dois anos na última segunda-feira (22). Inaugurado em 2016, o núcleo se consolidou como peça importantíssima na rotina dos atletas das modalidades olímpicas rubro-negras e fundamental na conquista de resultados. Hoje, o CUIDAR conta com 39 profissionais da área da saúde, dedicados ao bem-estar físico e mental daqueles que defendem o Manto Sagrado.



O projeto surgiu com o objetivo de aprimorar a interdisciplinaridade no esporte, unindo o treinamento de atletas com trabalhos de diversas áreas atuando em conjunto e complementando a formação de cada um. Além de capacitar atletas, o intuito era que se desenvolvessem também os profissionais envolvidos na lapidação de novos talentos, baseando-se em seis áreas: preparação física, técnica, tática, desenvolvimento intelectual, educacional e emocional.

Em seu primeiro ano de existência, o CUIDAR contava com 15 profissionais. A Gerente de Ciências de Esporte e idealizadora do programa, Izabel Miranda, era acompanhada por um coordenador científico, um coordenador administrativo, quatro fisioterapeutas, cinco preparadores físicos, um nutricionista, um médico e um massoterapeuta. Dois anos depois, os números são maiores que o dobro. Somaram-se ao grupo um bioestatístico, uma socióloga, um psicólogo, uma enfermeira, um técnico de enfermagem e dez estagiários (nas áreas de preparação física, nutrição, fisioterapia, bioestatística e administrativo). Além disso, cinco novos médicos foram adicionados à equipe, assim como um novo fisioterapeuta e dois massoterapeutas, totalizando 39 profissionais a serviço dos esportes olímpicos do Flamengo.

Novembro de 2016 marcou o início dos atendimentos médico, nutricional e fisioterapêutico aos atletas. Ainda no ano de inauguração do espaço físico, foram promovidas 13 Escolas de Profissionais do Esporte, com cerca de 100 profissionais envolvidos; e duas Escolas de Pais e Atletas:  Nutrição Esportiva, em abril, e Desempenho Esportivo e Saúde, em novembro, reunindo mais de 400 pessoas. Foram desenvolvidos ainda os protocolos científicos e de atendimento médico, nutricional e fisioterapêutico aos atletas das oito modalidades.


Em 2017, o suporte do CUIDAR junto à Diretoria de Esportes Olímpicos foi fundamental para a estruturação das equipes para o ano seguinte. O núcleo organizou e realizou as avaliações de pré, meio, e pós-temporada de mais de 500 atletas rubro-negros, assim como entregou a avaliação, análise dos dados, apresentação dos resultados e desenvolvimento dos planos de ação de melhoria aos técnicos. No mesmo ano, o CUIDAR participou também do aprimoramento do conteúdo dos programas de sete modalidades olímpicas das Escolas de Esporte. Foram realizadas três Escolas de Profissionais do Esporte, duas Escolas de Pais e Atletas e uma Escola de Nutrição Esportiva para Atletas da Base do Remo, somando mais de 400 pessoas envolvidas. Três visitas de Benchmarking para o Centro Olímpico do Comitê Olímpico Americano, em Colorado Springs, foram organizadas e contaram com a participação de sete técnicos, oito gestores e sete profissionais da equipe multidisciplinar do Mais Querido. O ano de 2017 marcou também o início da parceria do CUIDAR com o Instituto de Olhos do Rio de Janeiro, o Laboratório Hermes Pardini, a Sociedade Nacional de Fisioterapia e o Conselho Regional de Educação Física.

Em 2018, o núcleo concluiu a Estruturação da Gerência Unificada  Interdisciplinar Para o Alto Rendimento (GUIAR) com a contratação de mais um coordenador científico, um psicólogo,  quatro estagiários, um massoterapeuta e uma socióloga, e deu continuidade ao aprimoramento do Planejamento de Formação do Atleta de Rendimento e dos macrociclos de treinamento, além dos programas de prevenção de lesões para todas as modalidades, da base ao profissional. Foram desenvolvidos e implementados o Projeto UNIFICA–AÇÕES Sempre Flamengo, que integra Escolas de Esporte e Equipes; o Plano de Apoio à Inserção Socioprofissional (PAIS), que visa trabalhar a carreira do atleta não apenas durante seu período de atividade, mas também, e principalmente, depois, ajudando na inserção no mercado de trabalho; o Programa de Suporte à Decisão (PSD), que tem como objetivo promover o alinhamento do planejamento e realização do treinamento, promoção da saúde, prevenção e tratamento de lesões entre os treinadores e equipe multidisciplinar; e o Sistema de Esporte Integrado, programa  que gerencia e integra todos os dados dos atletas para melhor acompanhamento e monitoramento pela equipe multidisciplinar e comissão técnica das modalidades.


O CUIDAR participou ativamente também da criação da nova equipe de voleibol profissional do Flamengo, realizando as avaliações de pré-temporada do time, assim como do FlaBasquete, pentacampeão nacional, e de todas as modalidades do Mais Querido, envolvendo mais de 500 atletas. As parcerias com SONAFE, CREF e o Centro de Excelência e Performance do Futebol do clube renderam 12 Escolas de Profissionais do Esporte. Além delas, foram promovidas mais nove Escolas de Pais, Atletas e Profissionais, com temas importantes como “Dopping”, “Aspectos Fundamentais da Nutrição” e “Reposição do Glicogênio Muscular e Alimentação de Final de Semana”, entre outros. O CUIDAR levou para a Gávea também a palestra “Em Busca da Excelência”, com o treinador campeão olímpico Bernardinho. As equipes de natação, nado, polo aquático, judô, ginástica artística e voleibol tiveram, ao todo, doze palestras sobre psicologia do esporte. Por fim, a GUIAR inaugurou em setembro a unidade de Pronto Atendimento de Urgências e Emergências.


Criada nas piscinas da Gávea, a nadadora Nathalia Almeida é uma das promessas da modalidade no Brasil. No clube desde 2012, a rubro-negra pôde acompanhar de perto a criação do CUIDAR e garante que o núcleo impactou positivamente a vida de todos os atletas do Mais Querido. 

“Quando eu entrei no Flamengo não tinha essa estrutura toda. Eu, que sempre tive um horário de treinos muito variado, às vezes não conseguia uma consulta na fisioterapia, por exemplo. Na época, somente o remo e o basquete tinham fisioterapeutas próprios, os atletas das outras modalidades precisavam ir ao Centro Médico do clube, então era muita gente para poucos profissionais”, comentou Naná. “Quando montaram o CUIDAR, muita coisa evoluiu. Não é todo clube que tem estrutura de massagista, fisioterapeuta, médicos, psicólogo, nutricionista, tudo para os atletas, e isso é muito importante. Principalmente para nós, de alta performance, que estamos sempre no limite da lesão. Não tenho nem como falar o quanto melhorou para nós, para os treinamentos”.

Novata no clube, Natasha Valente, oposta do FlaVôlei, já é uma veterana na modalidade. Experiente, a jogadora passou por equipes de ponta do voleibol nacional como Osasco, Barueri, Brasília e Fluminense, além de ter integrado a Seleção Brasileira de vôlei de praia. Contratada pelo Mais Querido em julho de 2018, ela ficou impressionada com o atendimento oferecido pelo clube. 

“Achei incrível a estrutura do CUIDAR. Todo atleta de alto rendimento sabe a importância disso em um time. Além da nossa preparação dentro de quadra, é essencial que tenhamos uma rede de apoio que envolve trabalho psicológico, físico, tático, fisioterapêutico, nutricional e qualquer outra necessidade que a gente possa ter. O Flamengo realiza um trabalho muito legal através do CUIDAR, que garante todas as necessidades para a gente atuar em alto nível. Esperamos que, com toda essa estrutura, a gente consiga atingir os objetivos traçados para esta temporada”, disse Natasha.

Até setembro de 2018, o CUIDAR realizou mais de dez mil atendimentos a atletas do Rubro-Negro. Entre o lançamento do núcleo e novembro de 2017, foram 5.609 avaliações. De janeiro a setembro deste ano, o número já chega a 5.579, tendo em vista que as temporadas de jogos das equipes profissionais de basquete e vôlei começaram apenas em agosto e outubro, respectivamente.