Libras

Notícias

A Verdade sobre as contas de água e telefone do Flamengo

Por - em

Na coluna Extracampo desta sexta-feira, a jornalista Marluci Martins apresenta, mais uma vez, informações distorcidas acerca da administração do Clube de Regatas do Flamengo.

Desta vez, quando escreve sobre os gastos com água e telefonia de nosso clube, afirmando que atualmente temos um gasto superior ao do ano de 2012.

Isto não é verdade. No sentido de informar corretamente, apresentamos os dados reais (baseados nas contas cobradas pela Cedae e operadora de telefonia móvel).

Sobre as contas de água:
Avaliação Anual:
Média consumo/dia:
2012: 328 m3
2013 (atual gestão): 272 m3
Redução de 17%

Média Valores pagos (Sem considerar parcelamentos):
2012: R$ 359.000,00
2013 (atual gestão): R$ 292.000,00
Redução de 19%

Avaliação 1ºs Quadrimestres ( janeiro a abril )
Média Consumo/Dia:
2012: 343 m3
2013 (atual gestão): 306 m3
2014 (atual gestão): 293 m3
Redução de 14,5% se comparado a 2012.

Média valores pagos ( Sem considerar o pagamento da cota da dívida parcelada ):
2012: R$ 379.000,00
2013 (atual gestão): R$ 348.000,00
2014 (atual gestão): R$ 340.000,00

Redução nominal de 10,3% se comparado a 2012. Vale notar que esta redução se torna ainda maior quando aplicamos o reajuste inflacionário entre 2012 e 2014.

É importante frisarmos que a avaliação dos quatros meses de cada ano apresenta uma economia contínua e crescente, apesar do necessário aumento no consumo de água no campo de futebol durante o período de 2014  -  por ocasião da recuperação do gramado. A matéria ainda levantou a conta de água de todas as propriedades do clube e se referiu à mesma como se fosse apenas da sede social.

Quanto ao fato da interdição da piscina, a coluna afirma que ela foi feita em razão apenas do custo na conta de água. Esquece de incluir o fato desta decisão ter sido baseada em um laudo técnico que apontava um alto risco para os sócios do Flamengo, em virtude de uma rachadura no fundo da pisicina que comprometia a sua estrutura.

Sobre as contas de celular:
1 - A matéria afirma que a diretoria aumentou os gastos com celulares sem qualquer parâmetro de comparação. Abaixo, os gastos médios mensais fornecidos pela operadora, mostrando que a atual gestão reduziu drasticamente as contas, e confirmando assim mais um erro do texto:

Média 2011 - 16,066.79
Média 2012 - 16,934.68
Média 2013 (atual gestão) - 6,371.79
Média 2014 (atual gestão) - 8,657.82

Número de Usuários de aparelhos móveis:
Dez 2012: 117
Maio 2014 (atual gestão): 91

Comparação de gastos Nextel:
Dezembro 2012: R$ 15.946,18
Maio 2014 (atual gestão): R$ 1.645,55

Número de Usuários Nextel
Dezembro 2012: 94
Maio 2014 (atual gestão): 19

2 - A conta de celular referente a fevereiro: mais uma vez a matéria está de fato equivocada, já que houve uma cobrança a mais de 4 mil reais por um equivoco da operadora, já contestada e em análise para crédito. Sendo assim, descontando o valor cobrado de forma errada, voltamos para à nossa média.

O Flamengo não entende qual a razão de se publicar extratos de contas de água retirados de dentro do clube. Muito menos o porquê desta publicação ser distorcida, tentando criar uma imagem negativa para o clube.

A quem interessa este tipo de ação danosa ao Clube de Regatas do Flamengo? Esta é a pergunta que gostaríamos que fosse respondida.

Conselho Diretor do Clube de Regatas do Flamengo