Libras

Notícias

Flamengo empata com o Vasco no Maracanã

Em um clássico disputado intensamente do primeiro ao último minuto, o Flamengo superou duas lesões de jogadores e um pênalti não marcado ainda no primeiro tempo e empatou em 1 a 1 com o Vasco no Mara

Por - em

Em um clássico disputado intensamente do primeiro ao último minuto, o Flamengo superou duas lesões de jogadores e um pênalti não marcado ainda no primeiro tempo e empatou em 1 a 1 com o Vasco no Maracanã, na noite deste domingo, pelo Campeonato Brasileiro. Léo Moura fez o gol rubro-negro nos acréscimos da primeira etapa. Com o resultado, o time chegou à décima terceira posição na tabela da competição.

Os primeiros 20 minutos de foram dramáticos para o Flamengo. Logo aos 2, o time cobrou escanteio da esquerda, Jorge Luiz cortou com a mão direita e o árbitro não marcou o pênalti claro. Seis minutos depois, Renato Augusto deixou o campo com lesão muscular e foi substituído por Paulo Sérgio.

Aos 10, o Vasco cobrou escanteio da esquerda, Bruno saiu mal, ficou no meio do caminho e Leandro Amaral tocou de cabeça para o gol vazio: 1 a 0. Dez minutos depois Paulo Sérgio caiu de mau jeito e não teve condições de continuar em campo. Sem outro atacante no banco, Joel Santana colocou o volante Léo Medeiros e adiantou Toró para jogar ao lado de Obina.

As duas alterações desarrumaram o time do Flamengo e o reflexo\ do momento das equipes na partida foi o comportamento da torcida na arquibancada: atônita, a massa rubro-negra via a festa vascaína do outro lado.\

Em campo, porém, o Vasco não correspondia à empolgação do seu torcedor. Aparentemente satisfeito com a vantagem mínima, o time recuou suas linhas e parecia esperar pelo fim da primeira etapa.

Perdeu boa oportunidade de se aproveitar da desordem tática momentânea do Flamengo e acabou cedendo espaços. Aos poucos o rubro-negro foi se acertando em campo e perdeu duas chances quase que seguidamente. Aos 28, Juan cobrou na barreira falta indireta dentro da área. Aos 30, Cristian dominou no bico direito da área, avançou e chutou buscando o ângulo esquerdo de Silvio Luiz. Errou o alvo por muito pouco.

Mais de meia hora após abrir o placar, o Vasco voltou a levar perigo aos 41. Fábio Luciano foi lançado por Bruno quase na entrada da área vascaína. Sofreu falta e, precipitadamente, errou a cobrança e armou um contra-ataque para o adversário. Conca recebeu na área, girou e chutou para bela defesa de Bruno. O goleiro voltaria a brilhar dois minutos depois, quando, adiantado, deu dois passos para trás e espalmou para escanteio uma conclusão de Perdigão.

Já nos acréscimos, veio a redenção rubro-negra. Após chutão de Fábio Luciano para a grande área, a zaga adversária falhou, Silvio Luiz saiu mal do gol e a bola sobrou para Léo Moura, que tocou para o fundo das redes e empatou a partida.

A segunda etapa começou com o Vasco melhor em campo. Logo aos 2min, em rápido contra-ataque, Conca chutou no ângulo e\ obrigou Bruno a fazer uma defesa espetacular. Aos 10 foi a vez de Perdigão pegar um rebote e Bruno operar outro milagre, espalmando para escanteio com a ponta dos dedos.\

Apenas após os 15min, incluindo o primeiro tempo, o Flamengo passou a usar os laterais como alas e a melhora foi imediata. Aos 18min Léo Moura cruzou e Silvio Luiz teve dificuldades para se cortar, chegando a se chocar com Jorge Luiz. Um minuto depois foi a vez de Juan cruzar, mas Ronaldo Angelim cabeceou nas mãos do goleiro vascaíno.

O jogo era franco, aberto e o Vasco perdeu uma oportunidade incrível aos 22. Em um contra-ataque, cinco vascaínos contra três rubro-negros, Rubens Júnior errou passe, Leandro Amaral tentou corrigir e não dominou a bola e o Flamengo se salvou.

Ato contínuo, partiu para o ataque e teve três escanteios seguidos. No mais perigoso deles, Obina cabeceou e a bola desviou em Dudar, aos 28. Três minutos depois, Conca foi ousado e, mesmo próximo à linha de fundo, cobrou falta da linha de fundo e Bruno espalmou para escanteio.

Aos 36 foi a vez de Silvio Luiz brilhar. Em rápido contra-ataque, Obina recebeu cara-a-cara com o goleiro vascaíno, chutou e o arqueiro desviou com o pé direito para escanteio.

Mesmo cansados, os dois times seguiram buscando o gol da vitória e a partida, que começou dramática, não poderia ter um fim mais impressionante. No último lance do jogo, Wagner Diniz teve a bola nos pés, de frente para o gol vazio, chutou e acertou a cabeça do atacante Alan Kardec, seu companheiro de equipe. Não era mesmo para acabar com outro resultado que fosse o empate em 1 a 1.

FLAMENGO 1 x 1 VASCO

Local: Maracanã\ Árbitro: Marcelo de Lima Henrique\ Cartões amarelos: Juan e Toró (FLA); Jorge Luiz, Dudar, Júlio Santos, Wagner Diniz, Roberto Lopes e Perdigão\ Renda / Público: R$ 725.757,00 / 49.495 pagantes e 56.992 presentes\ Gols: Leandro Amaral, aos 10min e Léo Moura, aos 47min do primeiro tempo.\

Flamengo\ Bruno, Léo Moura, Fábio Luciano, Ronaldo Angelim e Juan; Rômulo, Jaílton, Cristian e Toró; Renato Augusto (Paulo Sérgio e depois Léo Medeiros) e Obina\ Técnico: Joel Santana\

Vasco\ Silvio Luiz, Dudar, Julio Santos e Jorge Luiz; Wagner Diniz, Roberto Lopes, Perdigão (Andrade), Dario Conca e Rubens Júnior; Marcelinho (Alan Kardec) e Leandro Amaral\ Técnico: Celso Roth\