Libras

Notícias

NOTA OFICIAL

Por - em
Sobre a matéria publicada na edição deste sábado (30/03) dos jornais O Globo e Extra, dos repórteres Diogo Dantas e Venelouis Casagrande, o Clube de Regatas do Flamengo esclarece que o conteúdo não condiz com a verdade.

O repórter, que assina como Venê Casagrande,  manteve contato com a assessoria de imprensa do Clube, assim como com o vice-presidente de futebol Marcos Braz. Em momento algum foi colocado que o departamento de futebol não considera importante ter um psicólogo na comissão técnica do futebol profissional. 

No primeiro contato entre a reportagem e a assessoria foi colocado que a pauta era sobre o "desequilíbrio emocional do time do Flamengo". E foi pedido que o psicólogo falasse sobre o assunto. Minutos depois, segundo o próprio repórter, a pauta tinha mudado para "Flamengo afasta psicólogo pois não vê necessidade em ter o profissional na comissão".

O psícólogo Alberto Filgueiras foi trocado de área há um mês. E ninguém no Clube foi questionado sobre o fato. Porém, o que causa mais estranheza é o post feito pelo repórter Venê Casagrande em seu perfil no Twitter. Ao dizer que "Marcos Braz acha que o vestiário mudou" e que "o departamento de futebol não vê necessidade de ter o profissional na comissão", o profissional falta com a verdade sobre o que foi conversado com o próprio dirigente no último contato telefônico feito na noite de sexta-feira (29/03).

O Flamengo e a vice-presidência de futebol sempre souberam da grandeza e da  importância do trabalho de um psicólogo no futebol. E não será uma reportagem que falta com a verdade que irá acelerar ou retardar qualquer processo interno.

Departamento de Futebol