Libras

Notícias

Obrigado por tudo, Silva Batuta!

Por - em
Foto: Marcelo Tabach / Museu da Pelada

O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente o falecimento do grande ídolo Silva Batuta, que nos deixou nesta terça-feira, às 20h30. 

Ele marcou época com o Manto Sagrado na década de 60. Foram 70 gols em 132 jogos pelo Mais Querido e os títulos do Campeonato Carioca (1965) e do Torneio Internacional do Marrocos (1968) conquistados.

Obrigado por tudo, Silva! Você estará para sempre em nossos corações! 

Curiosidades sobre o ídolo

1 - Convocado para a Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra, onde disputou um jogo: contra Portugal. Na época, Silva era jogador do CRF.

2 - Fez gols decisivos em 6 dos 14 jogos do Estadual de 1965, conquistado pelo Flamengo.

3 - Marcou o gol do título do Estadual de 1965, na vitória por 2 x 1 sobre o Fluminense, na penúltima rodada do campeonato.

4 - Artilheiro do CRF nos anos de 1965 (20 gols, junto de Fefeu), 1966 (28 gols) e 1968 (20).

5 - Foi vendido em 1967 para o Barcelona, onde ficou por 6 meses.

6 - Convenceu Veiga Brito, presidente do CRF em 1968, a contratar Garrincha. Silva tinha jogado com o ponta-direita na Copa do Mundo de 1966, na Inglaterra.

7 - Quando voltou para o Flamengo, em março de 1968, estreou contra o Cruzeiro (de Tostão, Piazza, Dirceu Lopes e cia), em um amistoso no Maracanã. O Fla goleou o time mineiro por 5 x 1, com dois gols de Silva. 

8 - Graduado em direito, depois de abandonar os gramados, Silva preferiu não levar a carreira de advogado adiante. Invés disso, voltou à Gávea, onde trabalhou até os últimos dias de vida.

9 - Ganhou o apelido de 'Batuta' por ser um jogador extremamente inteligente e com espírito de liderança: associação feita ao instrumento usado pelos maestros para reger a orquestra. Foi o radialista Jorge Cury quem colocou o apelido em Silva.

10 - Nos anos 80-90, os dois filhos de Silva jogaram pelo CRF: o meia Waltinho (1985/86) e o centroavante Wallace (1986/87 e 94).

11 - Em novembro de 2014 foi lançada a biografia do ídolo.

Silva Batuta (1940-2020)