Libras

Notícias

Dia da Mulher: Flamengo promove ações que buscam dar espaço às mulheres e combater assédio

Maracanã ganha espaço exclusivo para atendimento de vítimas, minuto de silêncio lembra estatísticas e uniformes terão crítica e canal para denúncias

Por - em
Um levantamento do Ministério da Saúde publicado em 2019, considerando o período entre 2014 e 2018, mostra que o Brasil registra uma agressão à mulher a cada quatro minutos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a taxa de homicídios de mulheres no Brasil é a quinta maior do mundo. A cada sete horas, uma mulher é morta pelo simples fato de ser mulher, segundo pesquisa do Monitor da Violência, uma parceria do G1 com o Núcleo de Estudos da Violência da USP e o Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Já o IBGE, em pesquisa publicada no ano passado, aponta que mulheres ganham, em média, 20,5% menos que homens, em todas as ocupações profissionais. As estatísticas mostram que, no Dia Internacional da Mulher, não há muito a celebrar. Os números de desigualdade salarial, feminicídio, violência doméstica e as crescentes denúncias de assédio sexual são perturbadores e demandam ações. Pensando na valorização, no respeito e na proteção à mulher, o Flamengo promove uma série de ações para o final de semana em que lembramos a data.
 
Espaço exclusivo para acolhimento de mulheres no Maracanã
A partir do jogo contra o Botafogo, neste sábado (7), as mulheres que se sentirem assediadas, violentadas ou abusadas de alguma forma no estádio, terão um espaço exclusivo para acolhimento, com uma assistente social. A mulher que estiver dentro do estádio e quiser ser atendida deverá procurar um policial, um brigadista ou um segurança, que acompanhará a mesma até o local.
 
Minuto de silêncio
Será respeitado um minuto de silêncio em homenagem às vítimas de feminicídio e agressão no Brasil.

Uniformes de jogo: nomes em destaque e número para denúncias
No Manto Sagrado utilizado pelos atletas do Flamengo na partida contra o Botafogo estará estampado “Ligue 180” na manga, número da Central de Atendimento à Mulher, um serviço gratuito que recebe denúncias por meio de ligações gratuitas e confidenciais. Este é um serviço atualmente oferecido pela Ouvidoria Nacional dos Direitos Humanos, essencial para o enfrentamento à violência contra a mulher em âmbito nacional e internacional. O canal funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana, no Brasil e em outros 16 países: Argentina, Bélgica, Espanha, EUA, França, Guiana Francesa, Holanda, Inglaterra, Itália, Luxemburgo, Noruega, Paraguai, Portugal, Suíça, Uruguai e Venezuela.
 
Já nas costas da camisa, ao invés do nome dos atletas, os uniformes terão “marido da…”, ou “filho da...”, etc. Os atletas elegeram mulheres que, apesar de tão admiráveis quanto eles, são frequentemente reduzidas à “esposa de jogador”, ou à “mãe do atleta”, por exemplo, para estarem em destaque no Manto.
 
Lançamento do uniforme do Flamengo/Marinha
Atletas do nosso time feminino de futebol irão assistir à partida em um dos camarotes do estádio e no intervalo irão entrar em campo para apresentar o novo uniforme da equipe.
 
Conteúdo especial na FlaTV e redes sociais
Um vídeo para conscientização, ficcional, e uma entrevista especial serão publicados no canal do Flamengo no YouTube este sábado e no domingo. Assista em youtube.com.br/flamengo. Nos perfis oficiais do Flamengo nas redes sociais, também haverá conteúdo criativo para conscientização sobre a data.

Ações de patrocinadores
Sete patrocinadores do clube farão ações surpresa no estádio, também no clássico contra o Botafogo. Haverá distribuição de brindes, faixas e kits de produtos pela Total, Orthopride, Azeite Royal e Kodilar. Já a MRV produziu um vídeo especial para a data, que será publicado nas redes sociais do Flamengo. A Sportsbet.io irá promover um jogo divertido no intervalo e o BS2 convidou colaboradoras para curtir a partida.