Libras

Notícias

Maracanã recebe doações para Mães da Favela

Ação coordenada pela CUFA em parceria com o departamento de responsabilidade social do Flamengo arrecadou 310 toneladas de alimentos

Por - em

Foto: Gilvan de Souza / CRF

Sábado de muito trabalho no Maracanã. O Flamengo, em parceria com a CUFA, recebeu doações de diversas partes da cidade para a ação Mães da Favela Futebol Clube. A iniciativa da Central Única das Favelas contou com esforços de mais de 20 entidades ligadas à Frente Nacional Antirracista, transformando o grande palco do futebol brasileiro em uma verdadeira central de distribuição de mantimentos.

A expectativa da organização, que recebeu doações desde o último dia 21 de junho, era de uma média de 350 toneladas por estado.

As doações enviadas ao Maracanã chegaram a 310 toneladas, sendo possível alcançar 150 favelas. Parceiras do Flamengo, como a Yorgus, fabricante de iogurtes e o LBBio, laboratório responsável pela produção de álcool em gel, também contribuíram com doações.

O presidente Rodolfo Landim, acompanhado da diretora de responsabilidade social Ângela Landim, comemorou a adesão da torcida rubro-negra ao movimento: "São tantas famílias precisando de ajuda em virtude das consequências da covid-19 que o Flamengo não poderia ficar de fora. A presença de empresas, torcidas organizadas do Flamengo e torcedores que moram aqui perto do Maracanã me deixa muito feliz. É um dia muito especial pelo conjunto de esforços para levar comida à mesa de quem precisa."

Celso Athayde, fundador da CUFA e diretor geral do projeto, comemorou a união de esforços com o clube mais popular do mundo: "Hoje foi um dia que mostramos que podemos transformar uma paixão nacional em solidariedade. Foi muito importante contar com a força do Flamengo e sua torcida, e dos demais clubes. As mães das favelas agradecem."

É estimado que o estado do Rio de Janeiro tenha arrecadado mais de 2600 toneladas de mantimentos no evento. Você ainda pode ajudar através do site cufa.org.br.

Sobre a CUFA

Presente há mais de 20 anos nas favelas brasileiras, promovendo atividades nas áreas de educação, lazer, esportes, cultura e cidadania, em 2020 a CUFA se deparou com o desafio da pandemia. Sabendo que a crise atingiria ainda mais as favelas, concentramos todos os nossos esforços em captar doações para diminuir os impactos causados pela pandemia.

Através do programa Mães da Favela, a instituição entregou cestas básicas, físicas e digitais, e chips com internet gratuita por seis meses. No ano de 2020, a CUFA mobilizou R$ 187.596.960,00 milhões, atendendo a 1.502.358 famílias de 5 mil favelas de todo o Brasil, e até o mês de maio de 2021, já comemorou os R$ 76.923.360,00 milhões. A meta é atingir R$ 200 milhões para as Mães da Favela em 2021.

Diante do agravamento do quadro da pandemia e da situação econômica do país, a CUFA, em conjunto com a Frente Nacional Antirracista e a Gerando Falcões, criou o Panela Cheia Salva. Uma campanha feita para arrecadar recursos para a compra de cestas básicas para pessoas em situação de vulnerabilidade.