Libras

Notícias

Primeiro clube do país a ser auditado por Big Four, Flamengo publica Demonstrações Financeiras 2019

Com auditoria da EY, o Rubro-Negro ganha um dos maiores certificados de credibilidade que uma empresa pode ter diante do mercado

Por - em
Na última segunda-feira (30), o Flamengo publicou em seu Site Oficial as Demonstrações Financeiras do ano de 2019, auditadas pela EY (Ernst Young). O Clube é o primeiro do país a ser auditado por uma "Big Four", nome dado às quatro maiores empresas contábeis especializadas em auditoria e consultoria do mundo. Este é um dos maiores certificados de credibilidade que uma empresa pode ter diante do mercado.

Clique aqui para acessar as Demonstrações Financeiras de 2019. As informações financeiras e operacionais são apresentadas de forma consolidada em Reais, salvo as indicações em contrário.
 
Confira os principais destaques do ano de 2019:
 
Na dimensão operacional:
 
As equipes esportivas adultas do Flamengo se consagraram como campeões nacionais de futebol masculino, remo, basquete, ginástica artística e nado artístico. No futebol, o clube também se tornou campeão da Libertadores e do campeonato estadual, entregando resultado esportivo de ponta em harmonia com a gestão financeira, sem contar os 26 títulos do futebol de base, dentre eles os campeonatos brasileiros das categorias sub-17 e sub-20.

O Flamengo se consolidou como maior plataforma de mídia do futebol e do entretenimento esportivo brasileiro, liderando rankings digitais mundiais – atingimos o  primeiro lugar em postagens e compartilhamentos no Facebook, Twitter, Instagram e YouTube e em pesquisas no Google. Patrocinadores receberam retorno de mídia espontânea na ordem de R$ 4,5 bilhões em território nacional, além de até então inédita visibilidade internacional.

O clube finalizou 2019 com a marca de 125 mil sócios torcedores adimplentes e média de 53 mil torcedores pagantes nos jogos como mandante no Maracanã, os maiores números do continente.
 
Na dimensão financeira:
 
A Receita Bruta atingiu o valor de R$ 950 milhões, representando um crescimento de 75% em relação a igual período de 2018. A Receita Líquida, descontados impostos, taxas e contribuições/deduções, atingiu R$ 914 milhões: crescimento de 77% em relação ao ano anterior.

O EBITDA ou LAJIDA (Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) registrou  R$ 248 milhões em 2019 e crescimento acumulado de 19% entre 2013 e 2019. A Margem EBITDA para 2019 foi de 27%, evidenciando o sucesso do clube em manter custos e despesas controlados em relação às receitas obtidas. Já a Margem Ebitda Recorrente do ano foi de R$ 56 milhões, ou 8% receitas operacionais líquidas, indicando capacidade de gerar recursos ainda que desconsiderado o efeito causado pela negociação de direitos econômicos de atletas.

O Superávit final do exercício foi de R$ 63 milhões, o que ajudou a aumentar o valor do Patrimônio Líquido para R$ 128 milhões.

A posição de Caixa e Equivalentes ao final do período foi de R$ 88 milhões, um incremento de 11 vezes do valor disponível ao fim de 2018.

As Despesas de Pessoal, incluindo pagamentos de direito de imagem e encargos trabalhistas e sociais, a despeito dos investimentos em atletas e comissões técnicas de classe mundial nos diversos departamento esportivos, mantiveram-se sob controle, como evidenciado pelo indicador de Despesas de Pessoal / Custos e Despesas operacionais que foi de 54%, significativamente abaixo da média da indústria. Do total de despesas de pessoal, 80% são referentes ao Departamento de Futebol.

Como parte fundamental do crescimento sustentado da performance das atividades esportivas e sociais do Flamengo, o valor de Investimentos chegou a 299 milhões. Desse montante, parte significativa foram a aquisição de direitos federativos (84%) e nas divisões de base do futebol.

A Dívida Líquida Operacional apresentou um acréscimo de apenas R$ 51,5 milhões em relação a 2018, mantendo a tendência de melhoria significativa da relação desse Endividamento Líquido Operacional / EBITDA, que chegou a atingir 593% em 2013, passou de  203%  em 2018 para 137% em 2019 (quanto menor, melhor).

Finalmente, utilizando-se a prévia do Modelo de Rating do Fairplay Financeiro Brasil, o Flamengo atingiria a nota A, a terceira melhor da escala de avaliação.

Grande legado rubro-negro
À luz dos excelentes resultados operacionais e financeiros, cabe destacar que em 2019 o Flamengo demonstrou que resultados esportivos significativos, responsabilidade administrativa e boa gestão financeiras são compatíveis e indissociáveis para criar vantagens estratégicas desportivas de longo prazo. A quebra da errônea percepção que planejamento estratégico e financeiro seriam antagônicos ao atingimento de excepcionais resultados em campo é um dos maiores legados que o Flamengo deixa em 2019.

A importância das auditorias ano a ano
É importante também destacar que o clube segue as boas práticas de contratação e rodízio de auditores, se espelhando nas melhores práticas mundiais de transparência. Assim, na sequência do importante trabalho realizado pela MAZARS, sem o qual o Flamengo não teria a credibilidade para implementar diversos dos seus passos de credibilidade e recuperação financeira, anunciamos com as demonstrações financeiras de 2019 sermos o primeiro clube do Brasil a ser auditado por uma Big Four.
 
A auditoria da EY (ERNST & YOUNG) AUDITORES representa um marco da consolidação dos processos de governança corporativa do clube e viabiliza um movimento consistente de internacionalização das atividades de financiamento do clube, fundamentais no plano de globalização da marca Flamengo. O clube agradece a parceria com a MAZARS e cumprimenta a EY pelo trabalho iniciado em 2013 como consultores empresariais e todo o apoio na construção de um ambiente sólido de gestão e governança corporativa, que permitiu esse próximo passo em 2019, assumindo o papel exclusivo de auditores externos.

Desafio diante da pandemia
Finalmente, a despeito da continuidade dos excepcionais resultados operacionais e financeiros dos primeiros meses de 2020, todos se encontram nesse momento desafiados pela pandemia da COVID-19. Não existe até essa data uma certeza do tempo de paralisação das atividades esportivas e sociais, das competições e demais impactos gerais na economia, os quais certamente irão limitar a disponibilidade de recursos dos torcedores, sócios e parceiros comerciais. Contudo, o sólido ambiente operacional e financeiro obtido pelo Flamengo nos últimos anos, em particular em 2019 e no primeiro trimestre de 2020, nos coloca em uma condição de preservar e apoiar nossos colaboradores, parceiros comerciais e reter os nossos talentos esportivos. O clube simulou alguns cenários de stress operacional / financeiro e tem condições de absorver emergencialmente por um período razoável uma interrupção total ou parcial das operações. Naturalmente, o futebol não está desconectado do restante da economia e medidas de incentivo ao consumo e à preservação do caixa dos clubes e dos empregos também serão mandatórias no segmento e bem vindas para o Flamengo no caso de um agravamento adicional do cenário.