Libras

Notícias

Sarah Menezes receberá o 6º Dan (Kodansha) da Confederação Brasileira de Judô

Atleta rubro-negra será a única da Seleção Brasileira a receber a graduação neste ano

Por - em

Foto: Paula Reis / Flamengo

Em reconhecimento à vitoriosa carreira da rubro-negra Sarah Menezes, a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) irá outorgar o 6º Dan (Kodansha) à judoca, pelo reconhecimento da grandiosa carreira que construiu na modalidade. É sempre bom lembrar que a piauiense foi a primeira mulher a conquistar uma medalha de ouro em Jogos Olímpicos (Londres 2012), sendo um dos grandes nomes do judô brasileiro feminino de todos os tempos.

Você pode ajudar a fortalecer os esportes olímpicos do Flamengo e ainda receber vantagens! Acesse o site www.flamengo.com.br/anjo, confira as novidades e torne-se um Anjo da Guarda Rubro-Negro.

Ao Site Oficial, Sarah revelou a alegria com o reconhecimento e falou sobre o significado de receber esta graduação.

“Fiquei muito feliz com a notícia. Na verdade, já existe uma regra na FIJ sobre isso, caso um atleta conquiste uma medalha de ouro nos Jogos Olímpicos recebe o 6º Dan. Agora a Confederação Brasileira de Judô está fazendo o mesmo. É gratificante receber um prêmio dessa importância”, disse a judoca, que continuou.

“Eu lembro desde o meu início no judô, que entrei por brincadeira, mas nunca imaginei que seria uma atleta de ponta. O esporte entrou muito cedo na minha vida e eu acabei fazendo com gosto. Então, o significado de receber o 6º Dan é muito gratificante, do reconhecimento pela minha história dentro da modalidade, as conquistas que tive na Seleção Brasileira. Acho que tudo isso resume o que é essa minha graduação”, concluiu a rubro-negra.

A cerimônia de outorga de grau e entrega de faixa e certificado Kodansha será realizada no dia 15 de dezembro, às 14h30, no dojô do Hotel Colonial Plaza, que fica localizado em Pindamonhangaba-SP.


As equipes de judô do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Estácio, AmBev, Rede D’or – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.