Libras

Notícias

Flamengo promove intercâmbio de estruturas das modalidades olímpicas praticadas na Gávea

Atividade propicia maior integração entre atletas e técnicos do clube

Por - em

Os atletas olímpicos do Flamengo vêm realizando um intercâmbio de estruturas no clube. Com a prática de atividades  que, às vezes, fogem do padrão de determinada modalidade, acontecem “empréstimos” recorrentes de ginásios, dojôs e piscinas, que acabam por promover a integração dos diversos esportes praticados na Gávea, gerando troca de conhecimento entre atletas, técnicos e profissionais envolvidos no dia a dia de cada uma delas.

“Dentro da nossa filosofia, o departamento de Esportes Olímpicos entende que devemos e podemos nos ajudar, pois somos o Time Flamengo. Dentro dessa ótica, toda vez que uma modalidade solicita ajuda à outra, tentamos viabilizar o pedido. O nado artístico, por exemplo, solicita ao judô há três anos o uso do dojô para o treinamento técnico-físico que fazemos fora d’água, a chamada ‘zala’. São séries de exercícios que buscam melhorar a flexibilidade e força das nossas atletas”, disse Roberta Perillier, gerente de esportes artísticos do Mais Querido.

“Já o judô, solicitou o uso do ginásio de ginástica artística para um treinamento físico no início da temporada, o que também foi devidamente atendido. Vejo que, além de ajudar no treino, propicia uma maior integração, entrosamento e troca de conhecimento entre os atletas e profissionais do Flamengo, que com isso acaba formando um grande e único time”, finalizou.


As equipes de nado artístico do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Banco Bonsucesso, Furnas, Estácio, LafargeHolcim/Cimento Mauá, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio da Confederação Brasileira de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.