Libras

Notícias

Rubro-Negros estão prontos para o Sul-Americano de Nado Artístico

Destaque do Mais Querido, Maria Clara Lobo é uma das esperanças de medalhas para a Seleção Brasileira

Por - em
O próximo desafio dos atletas do nado artístico rubro-negro é internacional. Entre os dias 31 de outubro e 4 de novembro, será realizado o Campeonato Sul-Americano Absoluto, em Lima, no Peru. Nove atletas do Mais Querido integram a Seleção Brasileira que disputa a competição em busca do título continental e de uma vaga nos Jogos Pan-Americano de 2019.




Ao todo, 13 atletas foram convocados para fazer parte da equipe brasileira. Giovana Stephan, Maria Clara Lobo, Lorena Molinos, Maria Eduarda Miccuci, Laura Miccuci, Gabriela Regly, Júllia Catharino, Jaddy Portela e Renan Alcântara são os representantes rubro-negros, além da treinadora Roberta Perillier.

Destaque do Flamengo e uma das esperanças de medalhas para o Brasil, Maria Clara Lobo será a atleta brasileira que disputará mais provas no Sul-Americano: solos técnico e livre, duetos técnico e livre, esquipes técnica e livre e rotina livre combinada.  

Atleta olímpica nos Jogos do Rio de Janeiro em 2016, Maria Clara acredita que a equipe está preparada para conquistar bons resultados.

“O Pan-Americano é a competição mais importante para nós no momento e, para chegar até lá, precisamos obter um bom resultado no Sul-Americano. Somos as favoritas e, mesmo depois de ficar um ano sem competir, queremos que isso se mantenha. Estamos com muita vontade de mostrar que voltamos com força máxima”, disse a rubro-negra. 

Após a competição internacional, a equipe do Mais Querido inicia a preparação para o Campeonato Estadual de Nado Artístico, que acontece entre os dias 22 e 25 de novembro.


As equipes de nado artístico do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Banco Bonsucesso, Furnas, Estácio, LafargeHolcim/Cimento Mauá, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio da Confederação Brasileira de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.