Libras

Notícias

Rubro-negros estreiam no Sul-Americano de Esportes Aquáticos nesta quinta-feira (01)

Nove atletas representam o Mais Querido na competição internacional

Por - em
Chegou a hora! O Campeonato Sul-Americano de Desportos Aquáticos vai começar e os rubro-negros estão prontos para fazer bonito defendendo as cores do Brasil. Entre os dias 31 de outubro e 11 de novembro, nove atletas do Flamengo de nado artístico estarão representando a Seleção Brasileira em Lima, no Peru, em busca de resultados que levem o país a garantir uma vaga nos Jogos Pan-Americanos de 2019, que também serão disputados na capital peruana.




Os atletas do Mais Querido que estão com a equipe brasileira são: Giovana Stephan, Maria Clara Lobo, Lorena Molinos, Maria Eduarda Miccuci, Laura Miccuci, Gabriela Regly, Jullia Catharino, Jaddy Portela e Renan Alcântara. A treinadora rubro-negra, Roberta Perillier, será uma das técnicas responsáveis por comandar o conjunto verde e amarelo.

Para Jullia Catharino, essa será uma nova experiência. A atleta disputará um Sul-Americano com a equipe Sênior pela primeira vez.

“Esta competição será um passo muito importante para mim, tanto como pessoa, quanto como atleta. É o terceiro Sul-Americano que vou disputar, mas o primeiro com a equipe Sênior, aumentando ainda mais a minha responsabilidade. Por ser a mais nova, tenho muito para aprender com as mais velhas e, portanto, mais experientes. Estou me dedicando bastante aos treinos com o objetivo de alcançar o meu melhor resultado”, disse a jovem nadadora.

Confira a agenda de provas do campeonato:

31/10 – Quarta-feira
Rotina Técnica - Solo
Rotina Técnica - Equipe

01/11 – Quinta-feira
Rotina Técnica - Dueto
Rotina Técnica - Dueto Misto
Rotina Livre Combinada - Equipe

02/11 – Sexta-feira
Rotina Livre - Dueto
Rotina Livre - Dueto Misto

03/11 - Sábado
Rotina Livre - Solo
Rotina Livre – Equipe

As equipes de nado artístico do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Banco Bonsucesso, Furnas, Estácio, LafargeHolcim/Cimento Mauá, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio da Confederação Brasileira de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.