Libras

Notícias

A estrada para o Flamengo: Luiz Altamir

Por - em

Formado nas piscinas da Gávea, Luiz Altamir retornou ao Flamengo em janeiro deste ano para ‘voltar a se sentir em casa’, como anunciou em sua apresentação. Natural de Boa Vista, Roraima, o nadador chegou ao Mais Querido em 2011, com apenas 15 anos, para realizar o sonho de defender as cores do seu time de coração. E foi atuando pelo clube que ele conseguiu alcançar o principal feito de sua carreira: a classificação para os Jogos Olímpicos do Rio 2016.

A série ‘A Estrada para o Flamengo’ desta semana conta a trajetória de um dos principais nomes da natação brasileira, que, apesar de jovem, coleciona resultados importantes na modalidade.

Luiz Altamir Lopes Melo
- Modalidade: Natação
- Nascimento: 09/05/1996
- Estilo: Nado Livre e Borboleta
- Naturalidade: Boa Vista, RR

Divulgação: Paula Reis/Flamengo

O início
Luiz Altamir nasceu em Boa Vista-RR, onde seus pais trabalhavam na época. Sua mãe, professora de natação, o mergulhou na piscina com apenas três meses de vida. Ao completar um ano, Luiz já começou a praticar a modalidade. Já aos 9, como atleta federado, o menino competiu pela primeira vez no torneio Norte-Nordeste e, logo de cara, conquistou três medalhas de ouro, nas provas de 50m Livre, 50m Borboleta e 100m Livre.

Ao mesmo tempo em que nadava, Altamir também praticava judô, chegando a ser faixa verde. Na época, aos 13 anos, se machucou praticando a modalidade e seu técnico da natação falou que ele precisaria optar por lutar ou nadar. Como sempre foi apaixonado pela água, o garoto não pensou duas vezes e escolheu seguir na natação.

Principais conquistas
Logo em uma de suas primeiras competições internacionais, Luiz Altamir conquistou a medalha de prata no Revezamento 4x100m Livre Misto nos Jogos Olímpicos da Juventude de 2014 em Nanquim, na China. No ano seguinte, o nadador brilhou nos Jogos Pan-Americanos de Toronto, no Canadá, e garantiu o ouro na prova dos 4x200m Livre, quebrando o recorde da competição ao lado de João de Lucca, Thiago Pereira e Nicolas Oliveira.

Classificado para as Olimpíadas do Rio 2016, Altamir integrou a equipe brasileira do Revezamento 4x200m Livre e nadou os 400m Livre, mas não subiu no pódio. Já no Campeonato Mundial de Piscina Curta de 2018 em Hangzhou, na China, o atleta surpreendeu o mundo ao conquistar a medalha de ouro no Revezamento 4x200m Livre, quebrando o recorde mundial da prova com o tempo de 6m46s81. A equipe brasileira também foi composta por Fernando Scheffer, Leonardo Coelho e Breno Correia.

Em 2019, Luiz Altamir continuou em alto nível e assegurou o ouro nos 4x200m Livre dos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, quebrando o recorde da competição. Ele também garantiu uma prata nos 4x100m Medley e um bronze nos 400m Livre.

Chegada ao Flamengo
Em sua primeira passagem pelo Mais Querido, entre 2011 e 2016, Altamir chegou ao clube com apenas 15 anos de idade para realizar o sonho de defender as cores rubro-negras. Após três temporadas longe do Flamengo, o recordista mundial resolveu voltar às suas origens neste ano para continuar sua trajetória de sucesso com o Manto Sagrado. Ele entrou em contato com o treinador rubro-negro Eduardo Pereira, que o levou para as Olimpíadas de 2016, e manifestou seu desejo de voltar para casa.

Principais conquistas com o Manto Sagrado
Representando o Rubro-Negro em sua primeira passagem, Luiz Altamir foi convocado pela Seleção Brasileira de base para disputar o torneio Sul-Americano Juvenil de Esportes Aquáticos (2013), no Chile. O nadador, que tinha 16 anos na época, foi o destaque da competição ao conquistar cinco medalhas, sendo três ouros e dois bronzes.

Em maio do mesmo ano, o recordista mundial ainda garantiu mais três medalhas de prata no Multinationals Junior Swim Meeting, na Ucrânia. Já em dezembro, Altamir foi o destaque rubro-negro no Brasileiro Junior, levando para a Gávea dois ouros, nas provas de 200m Borboleta e 400m Nado Livre, além de garantir uma prata nos 200m Medley e um bronze nos 200m Livre no Torneio Open, realizado em Porto Alegre.

A temporada 2014 se iniciou com Luiz repetindo o bom desempenho com que havia terminado a última. O rubro-negro disputou o Troféu Maria Lenk pela equipe principal e assegurou a medalha de prata nos 200m Borboleta. No Campeonato Brasileiro Junior, disputado em maio, Altamir ficou com o ouro nos 200m Borboleta.   

Em 2015, ele alcançou seu maior feito na carreira: a classificação para os Jogos Olímpicos Rio 2016. O nadador conseguiu garantir a vaga através do Brasileiro Open, em Santa Catarina, na prova dos 400m Livre. Ele atingiu a marca de 3m50s32 e superou o índice de 3m50s44 necessário para obter a classificação.

Agora, aos 23 anos e mais experiente, Luiz Altamir é uma das referências nacionais na modalidade. O nadador retornou ao Flamengo numa época em que o clube realiza grandes investimentos em seus esportes olímpicos. Vale lembrar que, em meados do ano passado, o Mais Querido inaugurou a nova piscina olímpica Rômulo Duncan Arantes, deixando a estrutura do parque aquático Fadel Fadel ainda mais completa e moderna para seus atletas.


As equipes de natação do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – AmBev, Furnas e Rede D’or – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.