Libras

Notícias

Cesar Cielo ganha o primeiro ouro pelo Flamengo

Campeão olímpico sobrou nos 50m livres e Nicholas dos Santos foi bronze

Por - em
Quando saiu vitorioso da piscina da Unisanta, em Santos, nesta quarta-feira (05.05), o semblante de Cesar Cielo demonstrava alívio. O nadador rubro-negro marcou 21s80 nos 50m livres, segundo melhor tempo do ano, e ficou com a medalha de ouro na distância, no Troféu Maria Lenk. O Flamengo não conquistava um ouro na competição há seis anos.

Ciente da responsabilidade e da importância de seu resultado, o campeão olímpico e recordista mundial dos 50m, com 20s91, marca obtida antes da proibição dos maiôs tecnológicos, Cielo não escondeu sua felicidade.

"Foi o meu melhor tempo com esse traje. Estou cansado, pesado e mesmo assim fiquei a apenas nove centésimos do Bousquet (Frederic Bousquet, que fez 21s77 no Campeonato Francês, melhor marca do ano), que já competiu polido, raspado", comemorou o atleta do Flamengo.

Nicholas dos Santos, também do Flamengo, acabou com o bronze (22s77) e mostrou-se satisfeito.

"Foi dentro do esperado, nada de fantástico, mas dentro do que eu estava esperando" , afirmou.

E se os nadadores se deram por satisfeitos com os resultados obtidos, a vice-presidente de Esportes Olímpicos do Fla exaltou os novos contratados.

"É muito bom ver o Flamengo vencendo, ainda mais com dobradinha no pódio, \ depois de tanto tempo. O Flamengo é isso. Sempre nos dando muita \ alegria", disse Cristina Callou.

Aposta em equipe
Ao bater na borda e ver o tempo, Cesar Cielo fez um gesto de faltou pouco com os dedos e, depois, explicou que foi uma aposta feita com companheiros do Flamengo.

"Foi uma brincadeira que eu fiz com o pessoal e com o Marcão (Marco Veiga, treinador). Fizemos um bolão e apostamos um jantar sobre o tempo que eu faria. Acho que duas pessoas acertaram, a fisioterapeuta e o Ramom, que nadou o revezamento. Para mim, faltou pouco", disse Cielo, que escreveu a marca de 21s55 num papelzinho na noite anterior à prova e mudou pela manhã antes de ir para a piscina para 21s76.
"Quase acertei, fiz 21s80. Bacana o pessoal estar confiando em mim. Vou continuar o meu trabalho".

O próximo desafio de Cielo no Maria Lenk é a disputa das eliminatórias dos 100 m livre, na tarde desta quinta-feira (6/5). Campeão e recordista mundial da prova, com 46s91 (na era dos supermaiôs), o brasileiro tem o terceiro melhor tempo do ano na distância, 49s00, obtido no GP de Columbus, em Ohio, em abril - a melhor marca de 2010, 48s56, é do canadense Brent Hayden, nas seletivas para o Pan-Pacífico.

As semifinais dos 100 m serão na manhã de sexta-feira (7/5), com a final na manhã de sábado.

"Nos 100m, queria fazer 48 segundos", afirmou Cesão, que empolgou-se com a presença da presidente do Fla, Patricia Amorim.

"Fiquei contente com a presença da Patrícia. É uma pressão extra. Ainda bem que eu funciono bem quando estou sob pressão", brincou o nadador.

Excelentes resultados rubro-negros
No dia em que Cesar Cielo conquistou a primeira medalha de ouro pelo Flamengo, o clube também obteve outros bons resultados no Troféu Maria Lenk. O Rubro-negro avançou às finais nos 100m borboleta, tanto no feminino quanto no masculino, com Carolina Athayde e Frederico Castro, e na final dos 100m peito, com Henrique Barbosa, um dos principais reforços para a temporada. As provas decisivas serão disputadas na manhã desta quinta-feira, a partir das 10h, com transmissão ao vivo do Sportv.

Até o momento, o Flamengo ocupa a 5ª colocação (187,00) na competição. Minas, com 804,00 pontos, lidera, seguida de Pinheiros (654,67), Corinthians (467,00) e Unisanta.