Libras

Notícias

Cesar Cielo volta preparação para o Pan de Guadalajara e Londres/2012

Nadador, que voltou do Mundial de Xangai com duas medalhas de ouro, falou à imprensa nesta quinta-feira, na sede de seu clube, o Flamengo, no Rio de Janeiro

Por - em

O campeão olímpico e mundial Cesar Cielo falou com a imprensa brasileira nesta quinta-feira (4/8), na sede do Flamengo, seu clube, na Gávea, no Rio de Janeiro, depois de voltar do Mundial de Desportos Aquáticos de Xangai - desembarcou na quarta-feira (3/8) -, com duas medalhas de ouro ganhas nos 50m livre e 50m borboleta. Cielo falou sobre o resultado positivo em exame antidoping, sua liberação para nadar o Mundial pelo Painel da Corte Arbitral de Esportes (CAS), e garantiu que isso é página virada. Agora, Cielo vai trabalhar visando o Pan-Americano de Guadalajara e a Olimpíada de Londres/2012.

\

"É uma página completamente virada. Essas duas medalhas de ouro que conquistei me deixam mais tranquilo e satisfeito. Foi um momento de aprendizado, de amadurecimento muito grande, de crescimento. Sou uma pessoa nova. Tenho orgulho de ter passado por esse momento com tanto sucesso no Mundial. É uma página virada. Agora é começar a treinar para a Olimpíada."

\

Cielo disse que não sabe dizer se o que ocorreu prejudicou sua imagem. "Acho que vocês (imprensa) podem responder melhor do que eu. O que eu sei fazer é nadar. Não sei cuidar dessa parte de imagem. Meu objetivo é competir e conquistar o bi olímpico no ano que vem."

\

Sobre se a pressão do que passou prejudicou sua atuação nos 100m livre - ficou em quarto lugar (48s01) e deixou de ganhar a medalha de bronze por 0s01 -, principalmente pela crítica que recebeu de alguns nadadores quando nadou os 50m livre, Cielo disse que não. "Cada prova é uma prova, tem uma pressão diferente. Poderia dar mil desculpas para meu resultado, mas fiquei satisfeito com meu tempo nos 100m livre e pela postura que tive na prova. Não conseguiria fazer o tempo do vencedor. A marca de 48s01 foi o que eu realmente conseguiria, poderia ter sido até o sexto lugar que eu estaria feliz. Não me abalou. Esse quarto lugar, na verdade, foi muito parecido com o terceiro na Olimpíada pelo tempo. Fiquei satisfeito e não me prejudicou também nos 50m livre." Disse que sentiu "um clima", mas não necessariamente de hostilidade em Xangai. E disse que as medalhas "falam mais do que qualquer coisa".

\

A uma questão sobre como se lembrará do momento em 30 anos, Cesar Cielo disse que não pensa tão adiante. "Não consigo projetar o que vou fazer daqui a três anos, quanto mais daqui a 30. Uma frase que eu ouvi e resume bem esse momento é 'grandes navegadores nunca velejam só por águas calmas'. Eu passei pelo mais tenebroso do esporte. Agora, é bola para frente", observou.

\

Sobre os adversários e o Mundial, disse que foi uma competição forte, com algumas provas mais expressivas do que outras. Citou o australianao (James Magnussen) como um dos principais nomes dos 100m livre e observou que o francês Frédérick Bousquet, mesmo não indo bem no Mundial, continua sendo um forte rival nos 50m livre. "Mas não tem como prever. Podem surgir mais nomes. Da seleção brasileira, tem o Thiago e o Felipe, com chances de medalhas. Também acredito que nosso revezamento 4x100m vai brigar por uma boa posição na final."

\

Sobre o que foi mais difícil em toda a pressão que passou se enfrentar a CAS ou conquistar medalhas dissse que, depois que foi liberado para nadar, entrou nas provas "com a cabeça fora do que estava acontecendo". "Eu queria muito conquistar essas medalhas. E isso ficou mais evidente do que nunca agora. Foi o desafio mais duro da minha vida. Mas foi uma satisfação grande conquistar essas duas medalhas e espero sair de Londres com essa mesma sensação."

\

Disse que, para isolar a mente, rezou muito. "Foi muito tenso para mim, para os outros três nadadores, para o clube, para o P.R.O. 16. Todos estavam muito apreensivos. Fiz muitas orações, refleti muito. Mas em nenhum momento me questionei se ia nadar ou não o Mundial. Durante todo o tempo eu não deixei de acreditar nas medalhas."

\

Cesar Cielo, de 24 anos, que é atleta do Flamengo e treina com o Projeto Rumo ao Ouro em 2016, o P.R.O. 16, coordenado pelo técnico Alberto Silva, tem agora nove medalhas ganhas em Mundiais. Chegou a Xangai com sete medalhas no currículo.

\

No Mundial de Dubai/2010 em piscina curta (25 metros), Cielo levou ouro nos 50m e nos 100m livre e bronze nos revezamentos 4x100m livre e 4x100m medley. Em Roma/2009, em piscina olímpica, ganhou ouro nos 50m livre e nos 100m livre (com recorde mundial). Ainda tinha uma medalha de prata ganha com o revezamento brasileiro 4x100m livre, no Mundial de Indianápolis/2004, o seu primeiro.

\

Agora, em Xangai/2011, levou o ouro inédito nos 50m borboleta e o bicampeonato nos 50m livre. Tem dois dos quatro ouros conquistados pelo Brasil na competição (os outros foram com Felipe França, nos 50m peito, e Ana Marcela, nos 25 km em águas abertas).