Libras

Notícias

Gerente de Esportes Aquáticos, Edson Terra comenta o planejamento da natação rubro-negra

Mais Querido conquistou resultados importantes em 2018

Por - em
Os esportes olímpicos do Flamengo vêm se fortalecendo cada vez mais ao longo dos últimos anos. Um dos casos de sucesso é a natação. Em 2018, o Mais Querido conquistou resultados importantes nas duas maiores competições do ano. Com atuações sólidas, o Rubro-Negro conseguiu ficar entre os cinco melhores clubes do país, cumprindo o objetivo da modalidade. 

No Troféu Brasil - Maria Lenk, realizado no final de abril, foram oito medalhas no total, sendo um ouro, duas pratas e cinco bronzes, além da 5ª colocação geral. Quatro meses depois, em agosto, o Flamengo pulou para o terceiro lugar no quadro de medalhas, somando onze pódios com quatro ouros, quatro pratas e três bronzes.

Edson Terra, Gerente de Esportes Aquáticos, garante que os resultados são fruto do bom trabalho realizado na base, aliado ao investimento na estrutura.

“O planejamento, desde que essa gestão entrou, era criar condições adequadas para o desenvolvimento dos atletas dentro do Flamengo. O primeiro passo foi melhorar a infraestrutura com equipamentos adequados, piscina, sala de musculação e, mais recentemente, com o CUIDAR, para que esses atletas da base pudessem crescer dentro do clube com as condições ideais. Através de um bom trabalho, aos poucos isso vem acontecendo”, afirmou Terra.

Trabalho esse que, aliás, continua formando grandes atletas e reafirmando a máxima de que craque o Flamengo faz em casa. Um exemplo é Nathália Almeida, nadadora criada nas piscinas da Gávea que vem trazendo excelentes resultados. Responsável por quatro medalhas no Troféu José Finkel, a rubro-negra ainda quebrou o índice olímpico no Campeonato Mundial Militar, na semana anterior, vencendo a prova dos 200m Medley e trazendo o ouro para o Brasil. Para Edson Terra, o contato de atletas da base com as realidades do esporte é fundamental para a continuidade do projeto.

“Temos ídolos que já vêm de dentro do clube, como a Nathália, por exemplo, e outros que ainda estão e já passaram, servindo como estímulo para essa garotada crescer, vendo que o programa técnico é competente para desenvolver o atleta. Junto com essa boa infraestrutura, a gente tem o ambiente adequado para que o Flamengo tenha atletas despontando”, comentou o gerente, completando. “O Finkel começou a demonstrar esses resultados também. O clube ficou entre os cinco melhores do Brasil no Adulto e no Júnior e, aos poucos, a natação do Flamengo vem retomando o bom trabalho tanto na base quanto na ponta”.

O dirigente ainda projetou o futuro da modalidade, nomeando as prioridades.

“Os próximos passos são manter esse trabalho, investir cada vez mais em capacitação técnica e massificar um pouco mais a base para que os talentos que venham aparecendo e sendo desenvolvidos pelos nossos técnicos cheguem até a ponta representando o Flamengo nos principais campeonatos regionais, estaduais, nacionais e internacionais também”, finalizou Edson Terra. 

As equipes de natação do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Furnas, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.