Libras

Notícias

Medalhistas no Pan retornam aos treinos de polo aquático no Flamengo

Ao todo, quatro representantes do Mais Querido ficaram em terceiro lugar na competição

Por - em
Eles voltaram com medalhas! Os atletas rubro-negros Heitor Carrulo e Samantha Rezende, além dos treinadores George Chaia e Illana Pinheiro representaram a Seleção Brasileira nos Jogos Pan-Americanos de Lima e conquistaram o bronze, tanto na disputa feminina quanto na masculina de polo aquático. O quarteto do Mais Querido já retornou aos treinos na Gávea visando a preparação para as próximas competições.

Heitor e Samantha, que são referências dentro do clube na modalidade, comentaram sobre o feito em Lima:

“Foi uma experiência única representar a Seleção Brasileira no Pan-Americano, a emoção de estar lá presente ajudando o grupo é indescritível, ainda mais sendo atleta do Flamengo. Para mim foi uma conquista única, mostrar para os atletas do clube que todo trabalho duro tem o seu reconhecimento. Agora é voltar a trabalhar firme e forte demonstrando para todo mundo a força da equipe rubro-negra”, destacou Carrulo.

“Foi uma experiência incrível participar do Pan, foi muito bom. Esse ano nós tivemos a Copa UANA em janeiro, onde não fomos muito bem, mas não abaixamos a cabeça, continuamos treinando firme para conquistar esse terceiro lugar no Pan-Americano. É sempre bom estar representando o Brasil e o Flamengo também, e agora vou continuar treinando para melhorar ainda mais”, disse Samantha.

Treinadores das equipes masculina e feminina do Rubro-Negro, respectivamente, Chaia e Illana ressaltaram a importância de representar o Flamengo em uma competição tão relevante no cenário dos esportes olímpicos.

“Achei que esse bronze conquistado pelo feminino e masculino foi muito importante para o Brasil e para o Flamengo. Pela Seleção Brasileira, conseguimos bater o recorde de medalhas neste Pan, e isso é muito importante para o COB (Comitê Olímpico Brasileiro) e para o esporte brasileiro. E é importante para o Flamengo porque tinham dois representantes da comissão técnica nesse feito”, avaliou o técnico rubro-negro.

“É sempre muito bom representar o Flamengo, e desta vez estávamos representando na seleção. Eu fui fazendo um trabalho diferente, como analista de vídeo, nunca tinha participado de um Pan-Americano e foi uma experiência incrível. Quanto mais a gente puder levar o nome do Flamengo para fora, é melhor para o clube”, disse Illana.

Vale destacar a participação de Slobodan Soro, goleiro sérvio naturalizado brasileiro, que também estava presente na campanha do bronze. O atleta representou o Mais Querido no Brasil Open de Polo Aquático, disputado em junho. A equipe rubro-negra ficou em terceiro lugar na competição.


As equipes de nado artístico do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Banco Bonsucesso, Furnas, Estácio, LafargeHolcim/Cimento Mauá, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR), além de apoio da Confederação Brasileira de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.