Libras

Notícias

Barco rubro-negro estabelece recorde brasileiro no Oito Com Peso-Leve

Desafio Nação Contra o Tempo marcou o encerramento da temporada do remo do Mengão

Por - em
Os remadores rubro-negros entraram em ação na Lagoa Rodrigo de Freitas neste sábado (19) para fazer história! Com transmissão ao vivo da Fla TV, o objetivo dos três barcos Oito Com que desceram a raia mais famosa do país era estabelecer um novo recorde brasileiro. Pela primeira vez com marcação oficial, a categoria Masculino Peso-Leve fez o tempo de 6:14,34.

Um dos destaques da base do Mais Querido, Iago Costa integrou a guarnição que garantiu a descida mais rápida do Brasil. Ele falou sobre o sentimento de encerrar o ano com ótimos resultados pessoais e o que espera do futuro.

“Estou feliz demais em terminar essa temporada 2020 com dois recordes. No começo do ano foi no Dois Sem Peso-Leve Sub-23 e fechando no Oito Com Peso-Leve. Agora, em 2021, é focar no Quatro Sem Peso-Leve para o Sul-Americano, que vai ser em março aqui mesmo na Lagoa”, disse o remador. “Fizemos história como sempre, o Flamengo na frente sempre”, completou.

No barco feminino, Milena Viana também tem experiência em bater tempos. A rubro-negra é recordista nacional no Dois Sem, além de tri campeã da seletiva brasileira no Single Skiff.

“Foi muito legal porque a gente não tem tanta oportunidade de remar um Oito, juntar oito meninas, ainda mais com o desafio de quebrar o recorde. Foi uma pena que as condições hoje não estavam tão favoráveis para a quebra do recorde, mas a gente se sentiu bem no barco e saímos com a certeza de que se tivesse um vento à favor, a gente faria um bom trabalho”, analisou a atleta.

O Oito Com Feminino terminou a competição com o tempo de 7:04,09, cerca de 9 segundos a mais que o objetivo (06:55,48). No masculino, a meta era bater os 05:48,21, e o resultado foi 06:07,34.

As equipes de remo do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.