Libras

Notícias

Remadores do Mais Querido garantem quatro ouros e um total de 16 medalhas no Sul-Americano de Remo

Atletas das categorias Junior, Sub-23 e Paralímpico disputaram a competição em Porto Alegre

Por - em
Os rubro-negros brilharam em Porto Alegre! Representando a Seleção Brasileira no Campeonato Sul-Americano de Remo, os atletas do Mais Querido participaram da conquista de 16 medalhas para o país, sendo quatro ouros, seis pratas e seis bronzes. A competição foi disputada nas categorias Junior, Sub-23 e Paralímpico, nos dias 26 e 27 de março.

Nossos heróis do Para-Remo foram responsáveis pela maior quantidade de douradas: três no total. Com participação nos Jogos do Rio 2016 e Tóquio 2020, Michel Pessanha conquistou o topo do pódio no Single Skiff PR2, além da prata, com Géssyca Guerra, no Double Skiff Misto PR2. Outra representante do Mengão em Tóquio, Diana Barcelos também garantiu o ouro, no Double Skiff Misto PR3, assim como Salvador Maike e Adeilso Freitas, no Dois Sem PR3.

Entre os atletas da base, João Victor Lopes foi o grande destaque. O rubro-negro sagrou-se campeão sul-americano Junior no Single Skiff, além de levar a prata no Double Skiff. As outras quatro pratas do Mais Querido foram conquistadas por Piedro Tuchtenhagen (Single Skiff Peso-Leve Sub-23), Iago Costa e Farias (Dois Sem Peso-Leve Sub-23), Joice Emily (Double Skiff Peso-Leve Sub-23) e Ana Júlia Ferreira (Dois Sem Junior). Os bronzes ficaram por conta de Mariana Funari e Shaiane Ucker (Dois Sem Sub-23), Robson Radmann (Dois Sem Sub-23), Lorrayne Lane (Single Skiff Sub-23 e Double Skiff Sub-23), Helen Belony (Four Skiff Junior), e o trio Jennifer, Vitória Thalita e Alice Andrelino (Oito Com Junior).

Agora, os remadores do Mengão voltam para o Rio de Janeiro para dar sequência à preparação para o Campeonato Estadual. A primeira de seis regatas acontece no dia 10 de abril, na Lagoa Rodrigo de Freitas, quando o FlaRemo inicia a busca pelo tricampeonato consecutivo.

As equipes de remo e canoagem do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.