Libras

Notícias

Remadores do Mengão desembarcam no Espírito Santo!

Rubro-negros vão disputar a Volta à Ilha de Vitória e competição de remo costal no fim de semana

Por - em
Os remadores rubro-negros terão um novo desafio pela frente neste fim de semana. No Espírito Santo, o Mais Querido vai disputar a tradicional competição da capital do Estado, a Volta à Ilha de Vitória, uma disputa entre embarcações de diversos tipos em um percurso de 30km, que será realizada no sábado (10). No dia seguinte, os atletas entram em ação novamente no torneio de beach sprint, nova modalidade do remo disputada na praia.


Serão 21 rubro-negros participando dos eventos do final de semana. São eles: Agnes Martins, Alef Fontoura, David Faria, Emanuel Borges, Fabio Moreira, Gabriella Fonseca, Iago Costa, Isabelle Falck, Joice Silva, Lorrayne Lane, Luiz Felipe Faria, Marcelo Augusto, Milena Viana, Sofia Ibarguren, Vangelys Reinke, Yan Costa, Yanka Britto, Augusto Knoll, Vinícios Delazeri, Roberto Molinedo e Gabriel Mello. 


O capixaba Vangelys Reinke é um dos principais nomes da delegação do Flamengo. Medalhista mundial ao lado de Emanuel Borges, ele vai em busca do pentacampeonato da Volta à Ilha de Vitória.


“Representar a Nação na terrinha tem sempre um sabor especial e esse ano vai ser em dose dupla. Além da Volta à Ilha, que é uma prova de muita resistência, o beach sprint no domingo será de muita explosão, vão ser dois dias de tirar o fôlego”, disse o remador. “A diretoria tem investido forte mesmo na crise e isso tem nos dado a oportunidade de colocar o Mengão no lugar mais alto do pódio, estamos trabalhando firme para trazer toda alegria ao torcedor rubro-negro e, se Deus quiser, nesse fim de semana vamos colher os frutos”.


As equipes de remo do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.