Libras

Notícias

Rubro-negros disputam Brasileiro de Barcos Curtos, Longos e Paralímpico

FlaRemo tem a maior delegação da competição, que começa nesta terça-feira (20), na Lagoa

Por - em
O Brasileiro está de volta! Depois de mais de um ano de hiato, devido à pandemia do novo coronavírus, o campeonato nacional de Barcos Curtos, Barcos Longos e Paralímpico será realizado novamente, na Lagoa Rodrigo de Freitas. A partir desta terça-feira (20), remadores de todo o país encaram a competição, que inicia com as eliminatórias às 9h.

Último campeão, o Flamengo vai com a maior delegação do torneio: serão 81 atletas em busca de medalhas para o esporte fundador. Em outubro de 2019, o FlaRemo garantiu o título do Brasileiro de Barcos Longos, com 14 ouros, 13 pratas e 7 bronzes. No ano seguinte, antes da paralisação, o Rubro-Negro conquistou o tricampeonato do Brasileiro de Barcos Curtos, em fevereiro, na Raia da USP. Foram 19 medalhas para o FlaRemo no total, sendo 9 ouros, 8 pratas e 2 bronzes.

Agora, as duas competições serão disputadas na mesma semana, assim como o Campeonato Paralímpico de Remo. As finais dos barcos curtos acontecem na sexta-feira (24), enquanto barcos longos e paralímpicos, programa que cresce cada vez mais no clube, serão definidos no sábado e no domingo (25 e 26). Outra novidade é a inclusão do 8 Com Junior Feminino e de mais três provas do naipe, fazendo do campeonato o primeiro em equidade de gêneros na história, com 56 provas no total. A Fla TV transmite as finais de sexta e entra com flashes ao vivo no fim de semana ao longo da programação.

As equipes de remo e canoagem do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.