Libras

Notícias

Na raça, e de virada, Sesc RJ Flamengo vence o Sesi Bauru pela Superliga feminina

Equipe do técnico Bernardinho ficou em desvantagem duas vezes, manteve volume de jogo e buscou o triunfo no tie-break

Por - em

Na raça! O Sesc RJ Flamengo chegou ao terceiro triunfo seguido pela Superliga feminina de vôlei nesta segunda-feira (14.02). Em um confronto adiado da primeira rodada do returno, o time comandado pelo técnico Bernardinho recebeu o Sesi Bauru e venceu. Depois de estar atrás no placar por duas vezes, conseguiu manter o bom volume de jogo e foi avassalador no set desempate: 3-2 (22-25, 25-22, 19-25, 25-23 e 15-7). Com o triunfo, chegou aos 31 pontos, manteve a quinta posição e se aproxima do topo da tabela de classificação.

Em uma atuação excepcional, a oposta Monique foi eleita a melhor jogadora em quadra, além, de ter sido quem mais pontuou: 25 vezes. Exemplo de superação da equipe, ela comemorou a vitória diante de um adversário direto e a evolução do time, que conseguiu, enfim, deixar de bater na trave contra os times de maior investimento.

Foto: Paula Reis / CRF

“Esse jogo vai trazer ainda mais confiança para a gente, principalmente para acreditarmos que podemos ganhar dos times grandes. A gente vinha batendo na trave toda vez e fiquei muito feliz de termos conquistado essa vitória hoje. Entrei em quadra com o pensamento de que hoje dava, de que hoje tinha que ser nosso e tentei passar confiança para as meninas. Oscilamos muito durante os quatro primeiros sets, mas diminuímos os erros no tie-break e conseguimos neutralizar elas”, disse Monique, que enalteceu o trabalho da recepção e da levantadora Giovana.

“Estamos numa crescente como time e sabemos que ninguém ganhará nada sozinha. Hoje o mérito foi do time, da Giovana, que distribuiu bem o jogo, da recepção que colocou o passe na mão... Foi uma partida muito boa, mas ainda dá para melhorar mais”, previu a oposta rubro-negra.

O próximo compromisso do Sesc RJ Flamengo já será nesta quinta-feira (17.02), diante do Valinhos, às 21h, também no Tijuca Tênis Clube.

O jogo
O desequilíbrio do Sesi Bauru acabou equilibrando o primeiro set. Enquanto sobrou nos bloqueios (7-0), o time paulista abusou dos erros (10-14) e colocou o Sesc RJ Flamengo no jogo. Com um bom saque, principalmente na primeira metade da parcial, o time de Bernardinho chegou a fazer 19-17, mas não conseguiu confirmar sua virada de bola quando foi preciso: 25-22 para as visitantes, após um block de Mayhara.

Sem se abalar com o revés, o Sesc RJ Flamengo passou a dominar o jogo na segunda parcial. Ainda com um bloqueio eficiente, o Sesi Bauru chegou a empatar em 16-16, mas na reta final o saque do time rubro-negro decidiu. Em uma sequência incrível da meio de rede Milka no serviço, as donas da casa chegaram a 23-20 e não tiveram problema para fechar em 25-22, num erro das visitantes.

O equilíbrio deu o tom do terceiro set. Ao menos até a metade, quando o Sesc RJ Flamengo teve um apagão. Depois de um ace de Monique, quando fez 14-12 no placar, o time comandado pelo técnico Bernardinho parou e sofreu sete pontos seguidos, tomando uma virada impressionante para 12-19. E com tanta margem, o Sesi Bauru não desperdiçou a chance de vencer: 25-19.

Os nervos se mantiveram à flor da pele no quarto set. Pressionadas para conseguir levar o jogo para o tie break, as jogadoras do Sesc RJ Flamengo conseguiram melhorar depois de uma parcial terrível. Com sua virada de bola funcionando, o time rubro-negro equilibrou o confronto e conseguiu abrir uma pequena vantagem já no final. Com Penã, na entrada de rede, anotou 20-19. Monique, destaque da equipe, fez um pontaço, na saída, explorando o bloqueio atrasado de Adenízia: 23-22. Juciely bloqueou Nia Reed em seguida: 24-22. E o acerto derradeiro veio de uma invasão das paulistas: 25-23.

Inspiradas pelo empate da parcial anterior, as jogadoras do Sesc RJ Flamengo foram avassaladoras no tie break. Com um volume de jogo impressionante e com Monique virando todas, abriram 8-1. E não deram nenhuma chance ao Sesi Bauru: 15-7 e festa da torcida.