Libras

Notícias

FlaVôlei luta, mas é superado pelo Sesc e perde a primeira no carioca

Erros pontuais custaram a vitória em casa, mas mostram que equipe está no rumo certo

Por - em


O FlaVôlei voltou à sua casa. Jogando na Gávea, diante de uma arquibancada lotada, as meninas do vôlei rubro-negro encararam o poderoso Sesc-RJ em uma partida muito disputada e decidida nos detalhes. Contra um time 12 vezes campeão da Superliga, o Flamengo se portou com força e garra, disputando ponto a ponto cada jogada e saindo de cabeça erguida da partida. 

Sabia que você pode ser parte dos esportes olímpicos do Flamengo? Acesse o novo site, www.flamengo.com.br/anjo-da-guarda, confira as novidades e torne-se um Anjo da Guarda Rubro-Negro. Para dúvidas e mais informações, ligue para (021) 3199-3502

O jogo valeu pela segunda rodada do Campeonato Carioca. Na estreia, o Flamengo venceu o Botafogo por 3 a 0. Agora, o time se prepara para enfrentar o Fluminense no sábado, às 16h, nas Laranjeiras. O Flamengo precisa vencer por 3 a 0 para garantir a vaga na decisão, ou por 3 a 1 e depender do saldo de pontos. 

O jogo

O primeiro set foi equilibrado. A superioridade técnica do Sesc se fez valer na primeira metade, quando uma sequência de saques de Roberta fez um estrago na defesa rubro-negra e abriu sete pontos de diferença. A resposta veio na mesma moeda, com Ju Mello no saque e forçando em cima de Mayhara e diminuindo a diferença. Os erros de recepção ainda cobraram seu preço, mas a etapa ficou lá e cá. A distância de pontos, porém, era grande e as meninas do Flamengo brigaram, mas no final prevaleceu o placar que o Rio montou no início, fechando em 25 a 18.


O segundo set foi vibrante. Equilíbrio do início ao fim, com passagens boas pelo saque de ambas equipes.  O Flamengo começou abrindo 6-2 e forçando pedido de Bernardinho para parar o jogo. Deu certo. O Sesc empatou e quem parou foi Alexandre. Na volta, lá e cá. E no final, quem brilhou foi Nayara, que desequilibrou no ataque e foi fundamental para fechar em 25 a 23 e empatar o jogo.

Uma boa sequência de Natasha no saque abriu a terceira etapa do jogo e permitiu o Flamengo fazer 6-3x no Sesc. Mas a equipe rival recuperou e virou para 6-7, forçando tempo de Alexandre. O jogo equilibrou, mas com Monique no saque, o Sesc abriu 9-13. Uma diferença de quatro pontos se manteve a favor das visitantes e, na raça, o Flamengo tentava diminuir. Valia até salvar bolas impossíveis, como Rafaela fez quase invadindo a área da torcida. Mas no final, deu Sesc por 20 a 25, fazendo valer a gordura acumulada no jogo.

No último set, o Flamengo esteve abaixo das etapas anteriores. Correu atrás no marcador em todo o jogo, sempre tendo que tirar quatro ou cinco pontos. No melhor momento, baixou a 12-15, após ataque de Monique para fora que fez Bernardinho pedir tempo. Com Jessica no ataque, o Flamengo buscou diminuir, mas algumas falhas pontuais ainda cobravam seu preço e prejudicavam a recuperação. No final, o Sesc fechou com 25 a 19 e o jogo em 3 a 1.